Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

EM DESTAQUE: IHGM comemora 98 anos com extensa programação

*Alberto Pessoa

(Colaborou na redação: Dilercy Aragão Adler)

O Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão-IHGM, Casa de Antônio Lopes, comemorou os seus 98 de fundação com uma vasta programação nos dias 20 e 21 de novembro de 2023, no Palácio Cristo Rei-UFMA e na Fundação Sousândrade – FSADU, em São Luís – Maranhão.

As atividades começaram no dia 20, com a Sessão Solene Comemorativa do aniversário da Instituição e o Fechamento do Ano Cultural Antônio Gonçalves Dias.

A Mesa Diretora da Sessão Solene foi composta pela Presidente IHGM, Profa. Dra. Dilercy Aragão Adler, pela Ex-Presidente do IHGM e Sócia Correspondente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro-IHGB, Profa. Dra. Telma Bonifácio dos Santos Reinaldo, no ato representando o Presidente do IHGM, Dr. Victorino Chermont de Miranda; pelo Vice-Presidente do IHGM, Prof. Me. José Augusto Silva Oliveira; pela 1ª Secretária, Profa. Dra. Elizabeth Sousa Abrantes; pelo o 1º Tesoureiro, Dr. José Ribamar de Castro Ramos. Pelo Diretor de Patrimônio, Dr. José Marcelo do Espírito Santo.

Após o Hino Nacional foi apresentada a Vinheta dos 98 anos de fundação do IHGM.

Para comemorar Gonçalves Dias, em seu Bicentenário de Nascimento, foi apresentada a palestra o “Monumento a Gonçalves Dias: 150 Anos na paisagem de São Luís”, tendo como conferencista o Dr. José Marcelo do Espírito Santo, Sócio Efetivo e atual Diretor de Patrimônio do IHGM. E, ademais, um vídeo: “Gonçalves Dias na Era da Inteligência Artificial”, produzido pelas estudantes da “Escola Crescimento”: Maria Luísa Reis, Camilla Pinheiro e Valentina de Almeida.

No encerramento da solenidade foram outorgados títulos de Sócios Honorários para 12 destacadas personalidades da vida Acadêmica e Cultural do Maranhão, seguido de coquetel.

 Agraciados com o título: Álvaro Urubatam Melo, Aymoré de Castro Alvim, Benedito Bogéa Buzar, Carlos Thadeu Pinheiro Gaspar, Maria da Conceição Saraiva Leal, João Francisco Batalha, José Ribamar Caldeira (In Memoriam), Milson Coutinho (In Memoriam), Raimundo Gomes Meireles, Roque Pires Macatrão, Telma Bonifácio dos Santos Reinaldo e Wilson Pires Ferro (In Memoriam), representado por sua filha a acadêmica Ana Luiza Almeida Ferro.

 

Usou da palavra para expressar agradecimento em nome de todos os homenageados o Acadêmico Carlos Thadeu Pinheiro Gaspar.

No dia 21 pela manhã, na FSADU foi realizado o “I Encontro de Sócios Correspondentes do IHGM”, no formato híbrido. Este, contou com a participação do Prof. Dr.  Paulo Knauss, Vice-Presidente do IHGB e Sócio Correspondente do IHGM, que palestrou sobre o tema: “Para Pensar o Brasil: o IHGB e a rede colaborativa de entidades congêneres”. O Encontro também teve ainda a fala da Presidente e de alguns Sócios Correspondentes que se apresentaram falando das suas cidades e Instituições.

Ainda no dia 21, à tarde, foi realizado o “I Encontro de Institutos Históricos e Geográficos do Estado do Maranhão, no Palácio Cristo Rei – UFMA. Este, contou com a participação de representantes de Institutos Históricos e Geográficos já fundados e aqueles em processo de criação das cidades do Estado do Maranhão.

O Encontro teve como objetivo maior fortalecer as relações entre os Institutos existentes e, igualmente, incentivar/fomentar a criação de novos Institutos, o que já vem sendo trabalhado desde a gestão passada pela Diretoria atual, considerando que o Maranhão tem 217 municípios e, apenas, aproximadamente, 10 Institutos.

Na programação, a atividade principal foi constituída por uma Roda de Conversa sobre a “Importância dos Institutos Históricos e Geográficos nas cidades do estado do Maranhão”.

A organização dos dois Encontros contou com a participação de Sócios Correspondentes do IHGM e de Sócios de Institutos Históricos maranhenses e contaram com convidados de várias instituições dos vários estados do Brasil e outros países.

PARCERIAS: O evento teve o suporte do Governo do Estado do Maranhão, por intermédio da Secretaria de Estado da Educação- SEDUC, da Universidade Federal do Maranhão – UFMA, da Fundação Sousândrade -FSADU e da Faculdade Florence.

COMISSÕES: Comissão Geral: Profa. Dra. 

Dilercy Aragão Adler, Prof. Me. José Augusto Silva Oliveira, Profa. Dra. Elizabeth Sousa Abrantes e Dr. José Marcelo do Espírito Santo.

Comissão Organizadora do “I Encontro de Institutos Históricos e Geográficos do Estado do Maranhão”, constituída por Sócios(as) de Institutos Históricos e Geográficos de cidades do Maranhão:  Natividade Silva, Melissia Abreu Lima de Sousa, Kélia Maria Sousa Santos Cruz; Hômullo Buzar dos Santos; Dulcinea Espíndola.

Comissão Organizadora do “I Encontro de Sócios Correspondentes do IHGM” constituída por Sócios(as) Correspondentes: Delasnieve Daspet; Edson Santana, Flávio Torres, Paulo Knauss, Raimundo Colares, Vanda Lúcia da Costa Salles.

Por ocasião da Abertura das Comemorações, a Presidente Profa. Dra. Dilercy Adler, na sua fala fez um sucinto histórico sobre a trajetória do IHGM e sua importância como instituição formal do Estado, do qual ressalta-se alguns excertos:

Senhoras e senhores,

[…] o Maranhão tem uma história interessantíssima e um vasto território ainda em muitos pontos mal conhecidos e tratar da sua história e da sua geographia, assim como dos problemas de sua população é prestar-lhe serviços dos mais relevantes.

É portanto, merecedora de apoio com que já conta a sociedade que ontem se fundou e devemos recebê-la calorosamente (Jornal Folha do Povo, 1º de dezembro de 1925).

Notícia publicada no Jornal Folha do Povo, em 1º de dezembro de 1925, se referindo à fundação do então Instituto de História e Geographia, hoje, IHGM.

Com essa notícia do Jornal Folha do Povo, de 1925, quero iniciar a minha fala e realçar a magnitude desta sessão solene comemorativa, que tem em si, três nobres motivações: a primeira, é este aniversário de 98 anos de fundação do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão – IHGM, Casa de Antônio Lopes.

A segunda, é a Louvação a Gonçalves Dias prestada ao longo deste ano, de 2023, em comemoração ao Bicentenário do seu nascimento, e, hoje, a fechamos, simbolicamente. Entendemos como imperiosa a consagração a esse ícone da historiografia maranhense, brasileira e de além-mar. 

A terceira diz respeito a este 20 de novembro, data oficializada como “Dia da Consciência Negra”, símbolo de resistência da população negra e escolhida para homenagear Zumbi dos Palmares, o líder do Quilombo de Palmares, que foi executado nesse dia, no ano de 1695.

No tocante ao IHGM, nestes seus 98 anos de criação está comprovada a sua notabilidade. Após a fundação do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro-IHGB em 1838, o Instituto de História e Geografia do Maranhão, como era então chamado, foi o 15º a ser criado no país, dentre os quais, 09 no Nordeste, um no Norte e seis nas demais regiões.

[…] Em 20 de novembro de 1925 foi criado o Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão (IHGM), em sua terceira e definitiva fundação. […] por iniciativa de Antonio Lopes com o objetivo de comemorar o centenário do nascimento de D. Pedro II.

[…] Os fundadores foram um grupo de onze intelectuais, dos mais renomados, estudiosos da história e geografia do Maranhão com estudos e trabalhos publicados.  Eram professores, historiadores, geógrafos, jornalistas, médicos, juristas, engenheiros, clérigos, mas, principalmente, pesquisadores e homens de letras; Justo Jansen, Ribeiro do Amaral, José Domingues, Barros e Vasconcelos, Domingos Perdigão, José Pedro Ribeiro, José Abranches de Moura, Arias Cruz, Wilson Soares e José Ferreira Gomes. Mais tarde incorporou-se a esse grupo João Braulino de Carvalho. Ausentes de S. Luís apoiaram calorosamente a ideia Raimundo Lopes, Fran Pacheco, Carlota Carvalho e Antonio Dias, que também foram considerados sócios fundadores do Instituto.

[…] segundo Antônio Lopes, “O conhecimento do homem brasileiro deve ao Maranhão notabilíssimos serviços. Deu-lhe a nossa terra quatro dos seus maiores construtores: Gonçalves Dias, Nina Rodrigues, Celso Magalhães e Raimundo Lopes”. Diz ainda: “O Maranhão tem a admirável e invejada fortuna de ser esse ninho de águias, esse berço de talentos pujantes, essa terra que tantos varões ilustres tem dado a Pátria maior, tudo isso que se cristalizou no pernosticismo do cognome – Atenas Brasileira –”.

[…] Sobre o Dia da Consciência Negra achamos pertinente trazer à baila o magnânimo sonho de Martin Luther King, expresso com veemência, em seu discurso de há 60 anos, proferido em 28 de agosto de 1963, em frente ao Memorial de Abraham Lincoln, em Washington. Nas palavras de Luther King: “Eu tenho um sonho de que um dia esta nação se levantará e viverá o verdadeiro significado de sua crença: Manter as raízes da verdade óbvia: de que todos os homens são criados iguais.”

O INSTITUTO – O Artigo 42 do Estatuto do IHGM, assim inicia: “O Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão é obra perene que se sucede no tempo”.  

Têm como finalidades Estudar, debater e divulgar questões sobre História, Geografia e Ciências afins, referentes ao Brasil e, especialmente, ao Maranhão. Cooperar com os poderes públicos que visem ao engrandecimento científico e cultural do Estado, colocando-se à disposição das autoridades para responder as consultas e emitir pareceres sobre assuntos pertinentes às suas finalidades; Defender e velar o patrimônio histórico do Maranhão. Promover a coleta de documentos relativos a efemérides; Estimular o estudo da História, da Geografia e das Ciências afins em todo o país, particularmente neste Estado, possibilitando a organização de um dicionário histórico-geográfico 

do Maranhão e ampliação da bibliografia maranhense. Manter e estabelecer correspondência e intercâmbio com instituições congêneres locais, nacionais e estrangeiras. Providenciar para que funcionem, plenamente, a biblioteca e o arquivo; Editar revista periódica, em cujas páginas sejam insertos os trabalhos apresentados às reuniões, e registradas as atividades deste IHGM. Estabelecer prêmios para monografias e estudos sobre assuntos previamente escolhidos e postos em concursos; Promover a edição e a reedição de obras de autores  maranhenses, preferencialmente as antigas e as inéditas. Sobretudo, O IHGM deve manter acesa a flama de sua rica memória.

“Saudamos, portanto, os intelectuais (Expressivas figuras das letras timbiras) que, apoiando a Ideia do Prof. Antônio Lopes da Cunha, fundaram, há 98 anos, uma associação científica para o estudo e difusão do conhecimento da História, Geografia, Etnografia, Etnologia, Arqueologia do Maranhão”, destacou o cerimonialista do evento professor José Augusto.

O IGHM foi criado para cultuar a tradição, venerar o passado, estudar o Maranhão.

“Que os Ideais de Antônio Lopes da Cunha – Patrono do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão -, e dos intelectuais que o fundaram, e de todos os que nos antecederam, sejam  conforto nessa labuta.  Compreendamos que poucas coisas são hoje tão maranhenses quanto esta instituição! As maiores felicidades a todos que aqui estão reunidos neste evento – sessão magna comemorativa dos 98 anos de fundação do IHGM”, enfatizou Augusto.

DIRETORIA ATUAL-Gestão Pe. João Dias Rezende Filho

(2023-2025)

Presidente: Dilercy Aragão Adler

      Vice-Presidente: José Augusto Silva Oliveira

1ª Secretária: Elizabeth Sousa Abrantes

2ª Secretária: Edna Maria de Carvalho Chaves

1º Tesoureiro: Ribamar de Castro Ramos

2ª Tesoureira: Madalena Martins de Sousa Neves.

Diretora de Patrimônio: José Marcelo do Espírito Santo

Diretora de Serviço de Divulgação: Rita Ivana Barbosa Gomes

Conselho Fiscal -Titulares:

Cristiano de Lima Vaz Sardinha

Abianci Alves de Melo

Francisco Roberto Brandão Ferreira

Conselho Fiscal – Suplentes:

Felipe Costa Camarão

Ana Luiza Almeida Ferro

Antônio Guimarães de Oliveira

*Alberto Pessoa, é Bacharel em  Comunicação, professor de geografia, membro do Instituto Histórico e Geográfico de Caxias e da Academia Aguaslindense de Letras.

 

 

Categoria: Notícias