Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

DIRETO DE TERESINA: Marcelo Magno está curado de coronavírus e recebe alta médica em THE

O jornalista, que foi diagnosticado com a Covid-19 fez um novo exame que atestou negativo para a doença causada pelo coronavírus

Internado desde a última segunda-feira dia 16 de março , o apresentador Marcelo Magno, de 37 anos, evoluiu bem ao tratamento no combate a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus e está curado. O jornalista recebeu o novo exame nesta sexta-feira (27), que não detectou mais o vírus em seu organismo e recebeu alta médica do hospital particular onde ficou internado durante 12 dias, no Centro de Teresina.

Marcelo manteve um bom padrão respiratório e sem o aporte de oxigênio suplementar nos últimos dois dias. Ele chegou a ficar internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e precisou ser entubado. Marcelo foi extubado e liberado para o apartamento na quarta-feira (25). Pelas redes sociais, ele apareceu junto com os profissionais de saúde do hospital em que se recupera.

Em outro vídeo, Marcelo Magno agradeceu orações após sair da UTI. “Quero agradecer as orações, torcidas, vibrações positivas que consegui receber no hospital “, disse ele.

Magno, que participou de rodízio de apresentadores do Jornal Nacional no último dia 7 de março contraiu o vírus no aeroporto de São Paulo antes de embarcar para Teresina. Ele chegou a participar do rodízio de apresentadores do JN pelos 50 anos do telejornal e foi diagnosticado com Covid-19 na última quinta-feira (19).

A emissora TV Clube, afiliada da Globo no Piauí, suspendeu seus telejornais e colocou seus profissionais em quarentena desde a última sexta-feira (20).  Claudinei Moreira da Silva, diretor de jornalismo da TV Clube, afirmou que o mais provável é que o jornalista tenha sido infectado no aeroporto de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, onde fez uma conexão demorada para retornar ao Piauí.

Com Informações: https://www.meionorte.com

NOTÍCIAS DO MARANHÃO: Mais 3 casos do novo coronavírus são confirmados no Maranhão, total chega a 14

O Maranhão possui atualmente 714 casos suspeitos do novo coronavírus

Na noite desta quinta-feira (26), o governador Flávio Dino usou uma de suas redes sociais para divulgar que mais 3 casos foram confirmados no Maranhão, totalizando 14 casos confirmados.

O Maranhão possui atualmente 714 casos suspeitos do novo coronavírus. As medidas de segurança continuam sendo tomadas e na tarde de quinta-feira (26), o governador também suspendeu as aulas nas instituições de ensino até o dia 3 de abril.

Com Informações: https://oimparcial.com.br

ACONTECEU EM CAXIAS: Ex-vereador Léo Torres detona vice-presidente da Câmara de Caxias, Antônio Ximenes, que comemorou a chegada da covid-19.

Ex-vereador Léo Torres ficou muito indignado com os áudios que circulam nas redes sociais onde   o vereador Antonio Ximenes comemora sua  reeleição graças ao  covid-19 que segundo ele irá garantir sua suposta prorrogação de mandato ao legislativo no município de Caxias.

 

 

 

 

 

 

PERSEGUIÇÃO: China destrói igreja e remove cruzes enquanto cristãos se isolam em casa

Autoridades chinesas destruíram cruzes e demoliram uma igreja em meio ao surto de coronavírus no país.

Autoridades chinesas destruíram cruzes e demoliram uma igreja durante quarentena. (Foto: Twitter)

Em meio ao surto de coronavírus na China, o governo comunista continuou sua campanha contra o cristianismo, destruindo cruzes e demolindo uma igreja enquanto as pessoas estavam isoladas em suas casas.

Em 13 de março, autoridades removeram a cruz de uma igreja no condado de Guoyang, na província de Anhui. Um vídeo compartilhado pela Irmandade Cristã Chinesa documentou o momento em que o guindaste removeu a cruz do telhado da igreja.

Um cristão identificado por seu sobrenome, Chen, disse à organização China Aid que esta igreja costuma receber cerca de 40 fiéis em seus cultos. As autoridades usaram a quarentena como uma oportunidade para remover a cruz.

Bob Fu, presidente da China Aid, também compartilhou um vídeo mostrando a Igreja Xiangbaishu sendo demolida na cidade de Yixing, na província de Jiangsu, em 11 de março.

“A perseguição religiosa continua mesmo no meio do #WuhanVirus”, escreveu Fu no Twitter. “A Igreja de Xiangbaishu, na cidade de Yixing, província de Jiangsu, foi destruída pelo governo do #CCP (Partido Comunista da China). A cruz é a nossa glória”.

Outra igreja no distrito de Huaishang, na cidade de Bengbu, na província de Anhui, também teve sua cruz removida no início de março, de acordo com a International Christian Concern. Yao, uma cristã local, disse que a remoção foi liderada pelo chefe da Frente Unida, um órgão do Partido Comunista que regula assuntos religiosos.

Perseguição online

Em meio ao surto de coronavírus, que se originou em Wuhan, na China, a maioria das igrejas do país, clandestinas ou registradas pelo Estado, passaram a se reunir online.

No entanto, na província de Shandong, duas organizações cristãs estatais, o Movimento Patriótico das Três Autonomias e a Associação Cristã da China, divulgaram uma declaração ordenando que todas as pregações online sejam interrompidas e que as igrejas que se reúnem em segredo sejam erradicadas, relata a China Aid.

Além disso, a declaração afirma que as autoridades devem “guiar” os cristãos “de outras maneiras, com o embargo de não se reunirem”.

Nos últimos 20 anos, a China foi rotulada pelo Departamento de Estado dos EUA como um “país de particular preocupação” por violações da liberdade religiosa.

Sob o presidente Xi Jinping, o governo destruiu inúmeras igrejas e removeu suas torres e cruzes, refletindo as preocupações do Partido Comunista sobre o crescente número de cristãos no país.

Mais de 60 milhões de cristãos vivem na China. Dentre eles, pelo menos metade cultua em igrejas subterrâneas ou “ilegais”.

Imagens de outros momentos similares:

 

Com Informações:https://guiame.com.br//via  GUIAME, CHRISTIAN POST

 

CULTURA PARALISADA: Coronavírus provoca calafrios na indústria do cinema

A indústria do cinema tenta se adaptar à situação inédita gerada pela pandemia do novo coronavírus, com filmagens canceladas, salas de cinema fechadas e o Festival de Cannes suspenso – AFP/Arquivos

 

A indústria do cinema tenta se adaptar à situação inédita gerada pela pandemia do novo coronavírus, com filmagens canceladas, salas de cinema fechadas e o Festival de Cannes suspenso.

– Estreias podem esperar –

A principal medida tomada até agora por estúdios e distribuidores foi o adiamento das estreias previstas para as próximas semanas, como, por exemplo, a do novo filme de “James Bond”, adiada para novembro.

Nos Estados Unidos, a Disney adiou o remake de “Mulan”, a Universal reagendou para 2021 o nono episódio de “Velozes e Furiosos”, e “Mulher-Maravilha 1984” será lançado em agosto, em vez de junho.

Deve ser reorganizado o calendário de estreias, uma vez que não apenas fecharam as salas de cinema, mas também foram interrompidas a filmagem, produção, dublagem…”, explica Richard Patry, diretor da Federação de Gerentes de Cinema na França.

Patry descarta uma saturação de estreias no terceiro trimestre, uma vez que os filmes previstos para essa época não estarão prontos.

– Vídeo on demand –

A Paramount surpreendeu na última segunda-feira, em Hollywood, ao anunciar que “The lovebirds”, uma das comédias românticas mais esperadas do ano, sairá no Netflix sem passar pelas salas de cinema.

Até agora, vários estúdios haviam optado pelo vídeo on demand (VoD), oferecendo produções cuja vida no cinema foi interrompida pelo novo coronavírus. É o caso da Universal, que, por menos de 20 dólares, permite o aluguel por 48 horas de “Invisible Man”, juntamente com “Emma” e “The Hunt”.

– ‘Home cinema’ –

Ao mesmo tempo em que a indústria mergulha na crise, o período de confinamento também é propício para os cinéfilos em busca de tesouros cinematográficos ou apenas com vontade de rever filmes antigos.

Além dos gigantes habituais, como Netflix, Amazon e Apple TV, aos quais se uniu recentemente em vários países a Disney+, começam a surgir outras plataformas, mais centradas no cinema autoral.

A Mubi, baseada em Londres e apreciada tanto por Martin Scorsese quanto por estudantes de cinema, faz uma oferta de lançamento de três meses pelo valor simbólico de uma libra. A cada mês, ela oferece uma seleção ecléctica de 30 filmes, como “India Song”, de Marguerite Duras.

Para os amantes de raridades, o site Openculture compilou mais de mil filmes acessíveis gratuitamente na internet, de domínio público.

– A incógnita de Cannes –

O Festival de Cannes, que aconteceria entre 12 e 23 de maio, foi suspenso. “Várias possibilidades estão em estudo para manter a cerimônia. A principal é um simples adiamento” para entre o fim de junho e o começo de julho, indicaram os organizadores.

Paralelamente ao festival, Cannes sedia na mesma data o mercado do cinema, evento vital para a indústria.

Com Informações: https://istoe.com.br

NOTÍCIAS DO MARANHÃO: 70 detentos ficarão em prisão domiciliar por causa do coronavírus

São idosos, hipertensos, portadores de diabetes, doenças cardiovasculares, respiratórias ou renais crônicas, portadores de HIV, mulheres grávidas e lactantes.

Apenados do regime semiaberto da Comarca da Ilha de São Luís, incluídos no denominado grupo de risco de infecção pelo novo coronavírus, ficarão em prisão domiciliar por trinta dias, submetendo-se às condições impostas na Portaria 03/2020, assinada nessa terça-feira (24) pelo juiz titular da 1ª Vara de Execuções Penais, Marcio Castro Brandão.

Tiveram direito ao benefício 70 internos de 10 unidades prisionais da capital. São idosos, hipertensos, portadores de diabetes, doenças cardiovasculares, respiratórias ou renais crônicas, portadores de HIV, mulheres grávidas e lactantes.

A Portaria 03/2020 foi editada a partir da listagem nominal elaborada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP), em consulta aos prontuários dos internos. As unidades prisionais deverão anexar cópia de laudo, atestado, prontuário ou outro documento que comprove a condição ou morbidade apresentada pelo apenado.

Conforme o documento, durante o período da prisão domiciliar o apenado será submetido às seguintes condições: não se ausentar do endereço indicado à unidade prisional, sem justificativa ou autorização do juiz; uso de monitoramento eletrônico, em havendo disponibilidade do equipamento; e apresentar-se espontaneamente à unidade, no 31º após sua saída da unidade.

O descumprimento dessas medidas importará a expedição do mandando de prisão e abertura de procedimento disciplinar para apuração da falta grave, suspensão de benefícios e, se for o caso, regressão ao regime fechado.

Não serão beneficiados com a saída temporária os internos que não apresentarem boa conduta carcerária ou tiverem com mandado de prisão provisória. Nesses casos, deverá a unidade prisional providenciar o devido isolamento para a proteção do apenado, em conformidade com o plano de contingência do COVID-19, estabelecido pela Secretaria de Administração Penitenciária.

A medida adotada pelo juiz da 1ª Vara de Execuções Penais considerou que a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou quadro de pandemia em face da COVID-19; a situação de calamidade em saúde pública declarada pela Presidência da República e Governo do Estado, diante dos graves impactos ao Sistema Único de Saúde (SUS); e as medidas já tomadas pelo Poder Executivo, por meio de decretos do Governador do Maranhão, para enfrentamento da doença, notadamente o Plano Estadual de Contingência ao Novo Coronavírus.

O juiz Marcio Brandão também considerou a Recomendação 62 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), direcionada a tribunais e magistrados, quanto à adoção de medidas preventivas à propagação do COVID-19.

Com Informações; https://oimparcial.com.br

MARANHÃO EM FOCO: Flávio Dino recua e já estuda abertura imediata do comércio no Maranhão

Apesar da pandemia do coronavírus, gestão comunista abriu canal para que entidades empresariais fundamentem seus pedidos por escrito e encaminhem à Seinc

Apesar de todo o discurso contrário ao pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que tem criticado os governadores que adotaram medidas fortes de restrições de circulação por causa da pandemia de coronavírus (Covid-19), o governador Flávio Dino (PCdoB) recuou e, agora alinhado às falas de Bolsonaro, já estuda a abertura imediata do comércio no Maranhão.

É o que aponta nota divulgada pela Seinc (Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Energia), nesta quinta-feira 26.

Assinada por seu titular, Simplício Araújo, o comunicado informa, sem maiores detalhes, que a gestão comunista abriu um canal para que “todas as entidades empresariais interessadas na abertura imediata do seu segmento de comércio fundamentem seus pedidos por escrito e encaminhem” para a pasta.

Esses pedidos, ressalta Araújo, “serão encaminhados para análise técnica e respondidos com a máxima velocidade”.

O recuo de Dino ocorre em meio a pressão de deputados estaduais que, para amenizar a crise econômico-financeira provocada pela pandemia da Covid-19, a pedido da população, vinham pressionando o governador para reduzir ou zerar o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) que incide na tarifa de energia elétrica; prorrogar o prazo para recolhimento de impostos à micro e pequenas empresas; suspender a obrigatoriedade de pagamento do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) 2020 no estado, até outubro deste ano; e adiar descontos de novas alíquotas da nova Previdência e as prestações dos empréstimos consignados.

Com Informações: https://atual7.com

Coronavírus: maioria dos brasileiros não crê que isolamento social impedirá avanço da doença, diz pesquisa

Mais da metade dos brasileiros (56%) acreditam que o isolamento social não vai impedir o alastramento do novo coronavírus pelo país, segundo levantamento do instituto de pesquisa Ipsos.

A pesquisa, chamada Rastreando o Coronavírus, é um levantamento que tem sido realizado semanalmente pelo Ipsos em 14 países. Essa é a quinta edição da pesquisa.

As respostas dadas pelos brasileiros colocaram o país como quarto colocado entre as nações mais pessimistas. Ficamos atrás do Japão (onde 62% acreditam que o isolamento não vai conter o vírus), da Índia (61%) e do México (59%).

Canadá e França são as nações com mais confiança de que as medidas de isolamento terão efeito, com 34% dos entrevistados acreditando que o isolamento não conterá a doença no Canadá e 36% na França.

A Itália, apesar de ser o novo epicentro mundial da doença e ter sido o país mais afetado pelo surto da Europa, também tem um alto índice de otimismo quanto às medidas de isolamento. Por lá, somente 37% não acham que elas terão efeito.

O levantamento também foi feito no Austrália, na Alemanha, na Rússia, na Rússia, nos Estados Unidos, no Vietnã e na China.

A pesquisa foi feita online entre os dias 19 e 21 de março com cerca de 14 mil pessoas no mundo todo, com idades entre 16 e 74 anos. No Brasil foram ouvidas cerca de 1 mil pessoas e a margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

Por se tratar de uma pesquisa online, o estudo da Ipsos é representativo da população conectada, que no Brasil é 70% do total.

Mulher em isolamento socialDireito de imagemGETTY IMAGES

Image captionIsolamento social é recomendado por autoridades para evitar a propagação do novo coronavírus, que já infectou mais de 480 mil pessoas pelo mundo

Quão grande é a ameaça?

A pesquisa também perguntou o quanto os entrevistados sentem que suas saúdes estão ameaçadas pela covid-19.

No Brasil, onde a curva de crescimento da doença ainda está no começo, cerca de 62% dos entrevistados dizem que, se fossem infectados, isso afetaria gravemente sua saúde.

A sensação de perigo é maior na China, um dos países mais afetados, onde 77% se sentem ameaçados pelos vírus. Depois vêm a Índia (75%) e o Vietnã (74%).

Esse índice varia bastante de acordo com o país pesquisado. Os países onde as pessoas acreditam menos que sua saúde corre sério risco por conta da covid-19 são a França (20%), a Itália (26%) e o Japão (28%).

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), havia até quinta-feira (26) mais de 480 mil casos confirmados de infecção pelo sars-cov-2 (o nome oficial do coronavírus) e cerca de 21 mil mortes causadas pela doença no mundo todo.

Na Itália, mais de 6,8 mil pessoas já morreram por causa do vírus e mais de 69 mil casos foram confirmados, segundo a OMS. Na França foram 22 mil casos e 1,1 mil mortes confirmadas. No Japão, que tem sido um dos países com maior sucesso na contenção da doença, foram 1,1 mil casos e 43 mortes.

No Brasil, os dados oficiais mais recentes do Ministério da Saúde registraram 2.598 e 63 mortos até esta quinta.

Fechar as fronteiras

Apesar de céticos quanto à eficácia das medidas de isolamento, os brasileiros, em sua grande maioria, concordam com o fechamento das fronteiras do país até que a doença seja contida: 86% dos brasileiros entrevistados se disseram favoráveis a isso.

A maioria dos entrevistados em todos os países pesquisados concorda com esse tipo de medida: há 87% de concordância no Canadá, 83% entre os italianos e 83% entre os australianos.

Mesmo nos países que menos concordam com o fechamento de fronteiras, como o Japão, a medida é aprovada por mais da metade da população. No país asiático esse índice é de 66%.

Nos EUA e no Reino Unido, a aprovação é de 73% e 74%, respectivamente

Com Informações: https://www.bbc.com

ACONTECEU EM CODÓ: Menina de 2 anos morre afogada dentro de balde em Codó

A criança foi encontrada pela mãe, de cabeça para baixo, dentro de um balde, no quintal de casa

Reprodução

Uma criança de 2 anos de idade morreu afogada nesta quarta-feira (25), após cair dentro de um balde em casa, no povoado São João, zona rural de Codó, no interior do Maranhão. A vítima foi identificada como Isabelly da Silva Santos.

De acordo com informações de familiares, a mãe estava com a criança dentro de casa e não percebeu que a menina tinha saído para brincar no quintal da residência.

A mãe ouviu um barulho vindo do lado de fora e ao chegar no local encontrou a menina de cabeça para baixo dentro de um balde com água, que ficava no banheiro do quintal.

O caso está sendo investigado pela 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Codó.

Com Informações: https://oimparcial.com.br

URGENTE: Governo americano oferece recompensa pela cabeça de Nicolás Maduro

 EUA acusam formalmente de ‘narcoterrorismo’ e oferecem recompensa de US$ 15 milhões por Maduro

Foto: Divulgação do  presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

Acusação contra Maduro e outras autoridades alega que eles conspiram com o grupo guerrilheiro colombiano Farc para enviar grandes quantidades de cocaína para os Estados Unidos e outros países.

Com Informações: Terça Livre TV