Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

EM QUEDA: Aprovação do governo Lula despenca 10 pontos no Nordeste segundo Ipec

Aprovação do atual governo tem caído desde o início da atual gestão

Presidente Lula Foto: PR/Ricardo Stuckert

A pesquisa Ipec divulgada nesta sexta-feira (9) com dados sobre a avaliação do terceiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) apontou que a administração do petista teve uma queda acentuada de aprovação no Nordeste, justamente a região que é considerada o reduto eleitoral de Lula.

De acordo com o jornal O Globo, que contratou a pesquisa, a taxa de aprovação do governo no Nordeste recuou de 55% para 45% desde abril. Já as regiões que marcaram o maior índice de avaliações “ruim” ou “péssima” sobre a atual administração foram o Norte e o Centro-Oeste, com 33%. Há dois meses, o índice era de 21%.

A queda acentuada na aprovação do governo Lula também foi registrada entre a população que vive mensalmente com até um salário mínimo, a menor faixa de renda avaliada. De 53% em abril, o percentual dos que aprovam o governo do petista caiu para 43% na atual pesquisa.

DADOS GERAIS DA PESQUISA


No geral, a aprovação do governo oscilou para baixo em relação a abril. O percentual dos que classificaram a gestão petista como “ótima” ou “boa” passou de 39% para 37%. Já a avaliação do governo como “ruim” ou “péssimo”, por sua vez, saiu de 26% e agora é 28%.

De acordo com o Ipec, apesar de as variações estarem dentro da margem de erro de dois pontos percentuais, a tendência mostra uma piora da percepção da população sobre o governo. Em março, quando o instituto fez a primeira pesquisa de opinião sobre o terceiro mandato de Lula, a diferença entre satisfeitos e insatisfeitos era de 17 pontos. Hoje, esse número é de apenas 9 pontos.

O levantamento também mostrou que 53% dos brasileiros aprovam a maneira de Lula governar, enquanto 40% desaprovam. Em abril, esses percentuais estavam em 54% e 37%, respectivamente. Já a confiança no presidente passou de 52% para 50%, e a desconfiança foi de 44% para 46%, o que mostra um empate técnico entre os que confiam e os que desconfiam do petista.

Com Informações: https://pleno.news//via AE

Categoria: Notícias