Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

Fracasso: Aprovação de Biden já é menor do que a de Trump mesmo na época que o republicano enfrentava uma pandemia; Veja números

Foto: Jim Watson/AFP.

A aprovação do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, se aproximou do patamar que seu antecessor, o republicano Donald Trump (2017-2021), havia registrado nos 2 anos e 2 meses de mandato.

Segundo o agregador de pesquisa norte-americano FiveThirtyEight, Biden terminou seu 1º mês de governo, em janeiro de 2021, com 54,3% de aprovação. Mas agora, em março de 2023, registrou 42,6%.

Trump assumiu o comando da Casa Branca em 20 de janeiro de 2017 e terminou o mês com 44,3% de aprovação. Depois de 2 anos e 2 meses de mandato, ele encerrou março de 2019 com 42,1% de aprovação.

A vantagem que Biden tinha sobre Trump na comparação com o mesmo período de mandato caiu de 10 pontos percentuais para 0,5 ponto percentual.

Já desaprovação do atual presidente dos EUA é 0,4 ponto percentual maior que a registrada por Trump em 2 anos e 2 meses à frente da Casa Branca. O democrata ficou com 53,3%, enquanto o republicano registrou 52,9%. 

Os Estados Unidos passam por um cenário econômico complexo. Embora a inflação no país tenha desacelerado nos últimos meses até fevereiro, a taxa está 4,4 pontos percentuais acima da meta de 2%. O CPI (índice de preços ao consumidor, na sigla em inglês) anual do país ficou em 6,4% em fevereiro de 2023.

Em 22 de março, o Fed (Federal Reserve, o Banco Central dos Estados Unidos) anunciou a alta de 0,25 ponto percentual dos juros. O intervalo das taxas passou de 4,5% a 4,75% para 4,75% a 5% ao ano. Essa foi a 9ª alta consecutiva.

Também em março, os EUA enfrentaram uma turbulência em seu sistema bancário, com a falência de 2 bancos norte-americanos: o Silicon Valley Bank e o Signature Bank.

ELEIÇÕES 2024

Biden e Trump anunciaram que pretendem disputar a eleição para a presidência dos EUA em 2024. O democrata indicou ter a intenção de concorrer à reeleição e, tradicionalmente, o partido do presidente no cargo costuma endossar a tentativa.

O líder norte-americano, porém, completará 82 anos em novembro de 2024, quando a eleição presidencial deve ser realizada. A idade do democrata é vista como um obstáculo.

Já Trump anunciou sua pré-candidatura em novembro de 2022 para disputar as primárias do Partido Republicano. No entanto, o republicano enfrenta acusações criminais. Na 5ª feira (30.mar), Trump foi indiciado no caso envolvendo a atriz pornô Stormy Daniels.

Um juri do Tribunal Criminal de Manhattan, em Nova York, votou pela acusação do republicano. Ele é o 1º ex-presidente dos EUA a enfrentar acusações criminais.

Segundo o advogado do republicano, Joe Tacopina, Trump não será algemado ao se entregar na próxima semana. O ex-líder norte-americano deve se apresentar à Suprema Corte Estadual de Manhattan na 3ª feira (4.abr).

Créditos: https://terrabrasilnoticias.com//via Poder360.

 

Categoria: Notícias