Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

MARANHÃO EM FOCO: Com o governo em desgraça, Flávio Dino pensa em ser presidente da República

                                                                           Governador Flávio Dino (PCdoB)


Parece piada, mas não é. O governador do Maranhão, Flávio Dino está querendo ser presidente da República e deverá, ao que tudo indica, ser o nome do PCdoB nas eleições de 2018.

Nas últimas semanas o nome do governador comunista ganhou força na mídia nacional – através do Grupo Informe – como um dos nomes para renovar a esquerda do país. Ocorre que Flávio Dino nem de longe possui cacife para um cargo como o de presidente.

Em meio ao sucateamento que vive o Maranhão em vários setores desde que passou a ser comandado por Dino, é muita pretensão dele e seus aliados pensar na possibilidade de presidir o país.

O Maranhão, diferente do que prometeu Dino durante campanha em 2014, segue a passos lentos de desenvolvimento e melhorias efetivas para a população, que é uma das mais pobre do Brasil.

Flávio não conseguiu lidar ainda com a violência e a insegurança que segue, infelizmente, sendo um dos pontos mais críticos do Estado. Crescente número de homicídios e assaltos a bancos nos últimos anos são provas da ineficiência do governador e sua equipe.

As ações de Dino à frente do Maranhão também falam por si, no que tange a possibilidade de ocupar o cargo máximo do país. A mais recente, por exemplo, que foi o aumento de impostos em meio a crise, mesmo após prometer não fazê-lo enquanto ainda era candidato, demonstra a total falta de credibilidade que possui o comunista.

Fazer de Flávio Dino candidato à presidente da República é, no mínimo, debochar da cara do eleitor brasileiro, que precisa de alguém que de fato acrescente e renove o país.

FONTE:LUÍS PABLO

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.