Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

Caxias em Detalhes: Uma reflexão sobre a política local.

Por:  Pedro Barros

 

“DE OUTRO JEITO”…

Há um movimento político na cidade que objetiva reunir os empresários mais bem-sucedidos – [mais ricos] – para formarem um grupo, visando influenciar nas próximas eleições de 2018 e disputar a de 2020, para prefeito.

O embrião

Uma boa parte deles participaram dos governos de H. Coutinho e de Léo Coutinho: alugando máquinas, construindo e reformando estradas e escolas, fornecendo materiais de consumo, alugando imóveis etc. Já os outros – a outra parte – é composta por aqueles que acreditaram em Fábio Gentil e não logram êxito, até agora, nos seus projetos de negócios.

Política Clonada

Pareceria natural a movimentação, não fora o DNA dos seus membros idealizadores serem iguais em tudo (mesmas práticas e mesmos vícios administrativos) aos herdados de um sistema patrimonialista de governo implantado em Caxias e nesse país afora. Sim, porque não há nada de novo ou diferente na invencionice, pois parte deles enriqueceram, como é sabido de todos, às custas dos governos de H. Coutinho, de Léo Coutinho e de outros municípios.

O Modus Operandi

Não vem ao caso as relações existentes entre as partes, pois seriam normais, não fossem as formas e práticas utilizadas para beneficiar “os amigos”. Amigos, que aliás, trataram ainda cedo, antes das eleições passadas, de cortar seus vínculos com seus padrinhos mantenedores, que lhes deram vida financeira saudável e progresso. Uma relação promíscua do ponto de vista moral, porque desprezaram as velhas relações para se aventurarem noutros campos de interesses.

Camuflagem

São esses indivíduos que ora se vestem de indumentária nova e auto intitulam-se de “NÃO POLÍTICOS” com vista à formação desse “NOVO GRUPO” em nossa Princesa do Sertão. E pergunta-se, diante de tamanha desfaçatez: é o novo mesmo ou trata-se da mesmice e do continuísmo das práticas antigas, ainda hoje usadas no governo atual?

Um outro jeito

É um assunto delicado por sua importância, e que merece reflexões – reflexões profundas!
Talvez tivessem os Caxienses que se organizar em classes: de estudantes, professores, agricultores, pequenos empresários, prestadores de serviços, servidores públicos, demais patrícios e grupos de famílias, para “DE OUTRO JEITO”… num esforço conjunto, tentar abortar mais essa tentativa de perpetuar esse SISTEMA que nutre os grandes empresários em detrimento do atendimento das necessidades básicas da população, que necessita, de fato, dos serviços de competência do Estado, como saúde, educação, infraestrutura, assistência social e outros.

Um outro jeito  II

Nessa pisada é que as ditas classes sociais, que compõem os diversos segmentos da sociedade, incluindo aí os pequenos empresários, que só têm participação na hora de cumprir com seus deveres e obrigações (pagando impostos e taxas), deveriam se organizar e criar, também, um outro movimento com iguais propósitos, para enfrentar esses viciados em ganhar dinheiro fácil. Não com o propósito de dividir a sociedade em grupos (dos pobres e dos ricos), mas para inibir essas práticas imorais e condenáveis, que fizeram da política instrumento de negócios, entre o público e o privado, e que oportunizaram a oficialização dessa corrupção endêmica existente em quase todos os municípios brasileiros.

Categoria: Sem categoria

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.