Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

CAXIAS EM FOCO: Mais de 90% das escolas da rede municipal de Caxias participaram da paralisação contra os cortes do Fundeb

SUCESSO

Na última   sexta-feira, dia (14/07), aconteceu uma das maiores manifestações da história de Caxias, com planejamento repentino mas eficaz, denominado de dia” D” em referência ao manifesto pela implantação imediata do CAQI e anistia do ajuste negativo do FUNDEB.
Esse manifesto sugerido pela União dos Dirigentes Municipais de Educação do Maranhão – UNDIME/MA, foi encaminhado aos órgãos competentes em acordo com o Ministério Público, Sindicatos, Federações, Categorias de base, OAB_MA, SEDUC/MA e demais presente em audiência pública, como especifica a UNDIME-MA.

O OBJETIVO

O manifesto objetivava uma paralisação das Secretárias Municipais de Educação do Estado do Maranhão, pleiteando e discordando da posição do governo federal que pretende retirar os recursos proveniente do Fundeb, o que acarreta uma grande perda para educação. Esses recursos foram investido na educação municipal, a retirada desses recursos traz um prejuízo aos cofres municipais da educação do Maranhão em torno de R$ 177 Cento e setenta e sete milhões de reais.

RETROCESSO

Caxias, com esse corte, chega a uma perda de quase quatro(4) milhões de reais. Com essa cifra de R$ 3.635.935.92 (três milhões, seiscentos e trinta e cinco mil e noventa e dois centavos) referente ao reajuste do FUNDEB, diante dessa atitude do governo federal. Em protesto a esse corte a Semect, Caxias mobilizou-se e sugeriu a cada polo da educação municipal uma paralisação geral. Um dos pontos principais de paralisação foi em frente à Prefeitura de Caxias, concentrando professores, alunos, coordenadores, gestores e funcionários das seguintes unidades de ensino. Durante ato, foi lido manifesto da União dos Dirigentes Municipais de Educação do Maranhão (UNDIME-MA), que cobrou o cumprimento do Custo Aluno Qualidade Inicial – CAQI.

PARTICIPAÇÃO

Praticamente todas as escolas participaram desse manifesto em apoio a SEMECT, Vale ressaltar que a gestora da SEMECT, professora mestre Ana Célia Damasceno, que nesse ato demonstrou liderança e corporativismo no setor educacional. Esta coesão, baseada em uma união planejada, seguiu em uma direção harmônica onde professores, gestores, membros da secretária da educação lutam pelo benefício do alunado e de melhorias no setor educacional.

 

O RESULTADO

O resultado, foi a participação de mais de 97% de adesão das escolas municipais, entre creches, infantil, ensino fundamental I e II e o EJAS, com mobilização interna e externa, chegando a um número jamais imaginado de participantes, 23.500 em um protesto organizado em menos de 24 horas, com apoio de pais de alunos e alunos, fortificando assim, a ação da secretaria de educação.

Com informações da Semect

Categoria: Sem categoria

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.