Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

Menina de 4 anos emociona o mundo com últimas palavras antes de morrer

Jade Bridier, uma menina de apenas quatro anos de Bryan, Texas (EUA), recebeu apenas cinco dias de vida após ser diagnosticada com um glioma pontino intrínseco difuso (GPID).

Ela morreu no dia 29 de agosto de 2016, quando sua condição piorou em questão de dias, roubando-lhe a capacidade de falar e de se mover.

Ela morreu no dia 29 de agosto de 2016, quando sua condição piorou em questão de dias, roubando-lhe a capacidade de falar e de se mover.

O GPID é uma forma de tumor cerebral raro, agressivo e inoperável que afeta principalmente crianças.

Os pais de Bridier tiveram apenas cinco dias com a filha antes desta morrer.

Ela viveu normalmente até agosto do ano passado, quando de férias no México, acabou escorregando e batendo a parte de trás da cabeça. Mais tarde, ela começou a apresentar sintomas de visão dupla, então seus pais a levaram à emergência de um hospital.

Os médicos descobriram um tumor inoperável em seu cérebro, conhecido como GPID.

A condição de Jade piorou rapidamente e, em questão de dias, ela perdeu a habilidade de andar, comer, urinar e conversar. Suas últimas palavras aos pais foram: “Mamãe, eu quero ir para casa”.

Então, apenas cinco dias depois de ser diagnosticada, ela morreu. Agora, sua mãe, Vicky, de 42 anos, dedica a vida a divulgar o câncer raro.

Em homenagem à filha, ela fez um baile de aniversário no último dia 20 de maio, que serviu para arrecadar fundos para pesquisas relacionadas ao GPID. Segundo Vicky, o tumor de Jade foi o segundo mais agressivo que os médicos já haviam visto.

“Quando ela foi diagnosticada com DIPG, nunca tinha ouvido falar disso. No meu coração, eu sabia que ela não iria viver muito. Ela estava perdendo cada função e habilidade rapidamente”, contou.

“Nunca tivemos a oportunidade ou a tempo de processar – nunca houve cura e taxa de sobrevivência”.

Após ter conseguido aprender a lidar com a morte da filha, a mãe criou um site, chamado Troopers Angels Jade , para compartilhar a história da menina e arrecadar fundos para pesquisas na área.

Até o momento, ela já conseguiu arrecadar quase 70.000 dólares, e sua intenção é realizar novos eventos de caridade em prol da ciência. “Nada avançou em 60 anos com pesquisa em torno de DIPG. Nós precisamos fazer uma mudança. Estou em missão para encontrar uma cura”, disse.

O que é um glioma pontino intrínseco difuso (GPID)?

Fotos: Reprodução 

Trata-se de um tumor cerebral incomum e inoperável.

Afeta principalmente crianças, com a maioria dos diagnósticos ocorrendo entre quatro e 11 anos de idade.

Mais de 90% das vítimas morrem dentro de 18 meses após o diagnóstico.

Todos os anos, existem cerca de 100 a 150 novos casos registrados nos EUA.

A causa ainda é desconhecida. Os sintomas, por outro lado, incluem falta de controle facial, visão dupla, dores de cabeça, vômitos, fraqueza, convulsão e problemas de equilíbrio.

Este último é um dos primeiros indicadores da presença do câncer, que acaba provocando a queda ou tropeço da criança.

FONTE:http://portaldozacarias.com.br/VIA Jornal Ciência 

Categoria: Sem categoria

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.