Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

SEMELHANÇA FÍSICA: Cantor maranhense pede para não ser confundido com Lázaro

Vinícius Borges mora em Sorriso (MT), mas pelas redes sociais alguns perfis o comparam a Lázaro Barbosa, fugitivo procurado há 12 dias pela polícia.

Vinicius Borges, de 35 anos contou que a brincadeira surgiu em Santa Luzia do Tide, no Maranhão, local onde morava. (Foto: Arquivo pessoal)

O cantor Vinícius Borges, 35 anos, fez um pedido por meio das redes sociais para que parassem de o comparar a Lázaro Barbosa, 32, fugitivo procurado há 13 dias em Goiás. Em um vídeo da sua plataforma social, ele conta que as pessoas estão fazendo postagens com fotos lado a lado dele e de Lázaro, e o apelo que faz é para que parem com essas brincadeiras de mau gosto.

Vinicius ouviu boatos do nome dele relacionado ao suspeito de chacina em Brasília a partir do segundo dia que foi anunciado nos jornais sobre o caso. A brincadeira surgiu em Santa Luzia do Tide, no Maranhão, local onde morava.

Para ele, no começo estava sendo muito difícil, pois chegavam diversas mensagens de estranhos e conhecidos sobre esse assunto. “No meu trabalho eu não posso mexer no celular, então eu chegava à noite já cansado e tinha que ler um monte de mensagem maldosa. Foi aí que minhas irmãs e minha esposa pediram pra eu fazer um vídeo pra esclarecer que não era eu”, comenta, aborrecido.

O rapaz mora em Sorriso (MT) há 45 dias, mas é do Maranhão, e está atordoado. A história se espalhou tanto no lugar onde morava quanto no lugar onde está atualmente. Isso o deixa com medo de sair de casa e ser confundido com o assassino. “Todo mundo fala que eu pareço mesmo com esse cara, até meus amigos próximos brincam com isso, eu não gosto muito não, mas eles falam”, lamenta o cantor.

O maranhense conta que não conhece as pessoas do local onde mora atualmente, o que o prejudica ainda mais para tentar se explicar quando é confundido. “Eu já não saía muito, agora eu só saio mesmo para trabalho, todas essas comparações já estão me irritando”, finaliza.

Com Informações: https://oimparcial.com.br

FENÔMENO CURIOSO: Avaliação positiva surpreende e explica favoritismo de Bolsonaro

Apesar de haver perdido apoio, em razão da pandemia, Bolsonaro conserva impressionantes 31,6% de avaliação positiva de seu governo

O presidente Jair Bolsonaro intriga analistas dos institutos de pesquisas que há anos medem popularidade e favoritismo em eleições. Apesar de haver perdido apoio, sobretudo em razão do desgaste provocado pela pandemia, Bolsonaro conserva impressionantes 31,6% de avaliação positiva de seu governo, de acordo com o mais recente levantamento do Paraná Pesquisa, divulgado semana passada. Esse número é a soma dos que avaliam o seu governo Ótimo (14,1%) ou Bom (17,5%). A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Murilo Hidalgo, do Paraná Pesquisas, não lembra gestor “desgastado”, após 30 meses de governo, com sólido apoio de um terço do eleitorado.

Na mesma pesquisa, realizada entre os dias 11 e 15 deste mês, o atual presidente lidera as intenções de voto para sua reeleição, com 34,3%.

Auxílio emergencial, bolsa-família a R$300 e o provável crescimento de 5% na economia podem virar “cabos eleitorais” decisivos para Bolsonaro.

Com Informações: https://diariodopoder.com.br

INTERNACIONAL: Chile já avalia terceira dose de Coronavac e combinação de imunizantes contra a Covid

( Reprodução )

Por: SYLVIA COLOMBO E EVERTON LOPES BATISTA

País líder em vacinação contra a Covid-19 na América Latina, o Chile avalia implementar a aplicação de uma terceira dose de imunizante para a população diante da dificuldade de reduzir os números de contágios, mortes e internações.

A medida foi anunciada pela subsecretária de Saúde Pública, Paula Daza, na última sexta-feira (18). “Estamos apenas aguardando uma investigação científica que vem sendo realizada pela Universidade Católica”. Já o infectologista Alexis Kalergis, que comanda a pesquisa, afirma que “a necessidade de usar uma terceira dose é quase certa, principalmente por conta da chegada das novas variantes”.

Daza afirmou que o Ministério da Saúde do país analisa a possibilidade de oferecer uma terceira dose da Coronavac para quem tomou as duas doses. E quem tomou uma dose da AstraZeneca e tem menos de 60 anos poderá receber segunda e terceira dose do imunizante da Pfizer ou outro com base em RNA mensageiro (como o da Moderna).

Até o momento, o Chile aplicou a primeira dose em 63,4% da população (mais de 12 milhões de pessoas), e a segunda dose em 50% da população (9,4 milhões). Ainda assim, a ocupação de leitos de UTI segue acima de 90% em regiões que estão em alerta máximo, como a de Santiago, com mais de 8 milhões de habitantes.

O país já ultrapassou os 31 mil mortos por Covid e registrou 1,5 milhão de casos confirmados. As médias atuais de mortes têm sido maiores que as semanas com mais casos em 2020.

O governo também voltou atrás nas flexibilizações realizadas nos primeiros meses do ano e passou a escalonar restrições maiores ou menores nas áreas com mais casos novamente. Em Santiago, há toque de recolher e restrições à mobilidade. Aberturas comerciais retrocederam e não há atividade gastronômica. O país também está com as fronteiras fechadas, e os chilenos que regressam do exterior em voos especiais ou sanitários devem fazer cinco dias de quarentena em hotéis designados para isso, e outros cinco em casa, além de dois exames PCR —um na chegada e outro ao final do décimo dia.

Daza afirma que a definição sobre a necessidade da terceira dose ocorrerá em julho, depois da avaliação do Ministério da Saúde dos estudos científicos e das cifras de casos e internações. Já foi lançada, porém, uma nova estratégia de conscientização social para que as pessoas continuem se protegendo e evitando aglomerações clandestinas mesmo depois de terem tomado duas doses.

A campanha de vacinação no Chile começou em fevereiro. Até agora, 77% dos que foram vacinados receberam a Coronavac. Os demais imunizantes que vêm sendo usados são os da Pfizer e da AstraZeneca. Recentemente, o país começou a receber também as vacinas de Janssen e Cansino. Em negociação, está a compra de vacinas do laboratório Moderna.

Para o infectologista Pablo González, investigador da Universidade Católica, a “terceira dose pode não ter sido vislumbrada no começo, mas agora se vê necessária diante das novas variantes e com o passar do tempo. Tudo indica que uma pessoa que se vacinou com a Coronavac em fevereiro deveria receber uma terceira dose em setembro”.

O ministro de Ciência, cuja pasta vem trabalhando junto com a da Saúde, Andrés Couve, afirmou que “o uso da terceira dose e como a ideia de combinar imunizantes de diferentes laboratórios já estão ocorrendo em outros países, por isso estamos trabalhando com essas possibilidades e não deixando de trazer mais imunizantes, embora em termos de quantidade o governo já tenha adquirido o suficiente para dar duas doses à população”.

Para a chefe do departamento de epidemiologia da Universidad de los Andes de Santiago, é preciso reforçar as medidas de restrição. “As pessoas estão perdendo o respeito às medidas e não ficam em casa. As razões econômicas também começam a pesar”, afirma.

Para a infectologista Maria Luz Endeiza, o uso de uma terceira dose pode ser necessário, mas ainda há tempo para que o impacto da vacinação seja sentido.

“Algumas mudanças já ocorreram. Hoje 85% dos internados em UTI são não vacinados e também são mais jovens, o que significa que as vacinas têm tido como resultado, por ora, em reduzir morte entre os mais idosos. Agora, é preciso avançar de acordo com a mudança da situação e da chegada das novas variantes.”

REPERCUSSÃO

Para a imunologista Janeusa Trindade de Souto, uma terceira dose deve ser uma opção quando os vacinados com duas doses não estão protegidos. É preciso primeiro ver quem na população está adoecendo. Se os vacinados estão protegidos, como parece ser o caso no Chile, é melhor avançar na imunização dos grupos que ainda não receberam nenhuma dose, diz a professora do Departamento de Microbiologia e Parasitologia da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte).

Impactos positivos mais contundentes com a vacinação devem aparecer somente quando pelo menos 70% da população estiver completamente imunizada, com as duas doses previstas nos estudos clínicos, afirma Dewton Vasconcelos, imunologista do HCor (Hospital do Coração).

A Coronavac, vacina mais usada no Chile, tem melhores resultados cerca de oito semanas após a aplicação da segunda dose, diz Vasconcelos. Isso não significa que ela seja uma vacina pior; ela é uma boa vacina para proteger contra doença grave e mortes, afirma.

Segundo o imunologista, estudos que encontram produção menor de anticorpos específicos contra o Sars-CoV-2 em quem recebeu a vacina não devem ser interpretados como atestado de falha do imunizante. Há outras células de proteção geradas no sistema imunológico pelas vacinas que não podem ser detectadas com facilidade, mas que têm papel importante para proteção contra a doença.

Os especialistas concordam que cogitar uma dose adicional de reforço de qualquer vacina contra a Covid no Brasil ainda é prematuro.

Temos uma porcentagem de vacinados muito pequena, então não faz sentido darmos três doses para um grupo quando ainda temos uma parcela enorme da população sem receber vacina, diz Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

De acordo com Kfouri, estudos estão em andamento para definir quando será necessário um reforço da vacina e se a mistura de diferentes imunizantes pode trazer melhores resultados de proteção. Novas formulações das vacinas, que possam ser mais potentes contra as variantes, também estão a caminho.

O objetivo da campanha de vacinação, em uma primeira etapa, é diminuir as mortes e as internações. Com o surgimento das variantes e a baixa adesão às medidas de proteção, o que se espera é aumento na intensidade da transmissão do vírus, principalmente entre os mais jovens não vacinados, diz Kfouri.

Souto, da UFRN, diz que uma solução para acelerar a produção de células protetoras no sistema imunológico pode ser encurtar o intervalo entre as doses.

Estudos publicados em revistas científicas mostraram que a ampliação do intervalo entre as injeções poderia ser útil para aumentar o número de pessoas parcialmente protegidas em um cenário de escassez de vacinas. Porém, o surgimento de novas variantes com maior capacidade de gerar a infecção pode tornar necessária uma mudança nessa estratégia.

Atualmente, o intervalo na aplicação das doses das vacinas da Pfizer/BioNTech e AstraZeneca/Oxford no Brasil é de três meses. A Coronavac tem um intervalo de 14 a 28 dias.

Para os especialistas, o caso do Chile deve servir de alerta para o Brasil. Nenhuma vacina é 100% eficaz, e por mais que a população esteja cansada, devemos permanecer com as medidas de proteção, como uso de máscara, distanciamento social e higiene das mãos, diz Souto.

Com Informações: https://br.noticias.yahoo.com//via BUENOS AIRES, ARGENTINA, SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) –

CODÓ EM DESTAQUE: Radialista Genivaldo ( Cobra ) é destaque na Rádio Eldorado

Rádio Eldorado estreou hoje a sua nova programação com sucesso total, com um quadro de profissionais completamente renovado. A rádio conta hoje com uma saga de grandes profissionais, dentre os locutores que se apresentaram, o radialista Genivaldo Silva (Cobra), que foi um dos destaque do dia, destemido e com seu jeito irreverente de ser, mostrou sua perspicácia jornalística com sacadas inovadoras e inusitadas de abordar assuntos e informar aos ouvintes. Isto, por sua vez, veio a chamar a atenção em outras cidades do Maranhão.

Com o seu programa “Direto ao assunto”, abordou várias temáticas, o fez de maneira firme e sábia, transformando sua apresentação em um sucesso total desde o primeiro momento. Para que você não perca sua frequência, é só sintonizar seu programa de segunda a sexta-feira e deixar na frequência — 730KHZ.

 

 

 

 

DESTAQUE NAS REDES SOCIAIS: Bota Pó comenta sobre sua trajetória e repercussão na internet em entrevista a O Imparcial

Jovem influenciador digital do município de Bacabal, no Maranhão, já acumula mais de 230 mil seguidores no Instagram.

Alex Brito, conhecido como Bota Pó ou Botinha. (Foto: Reprodução/Instagram)

Conhecido nas redes sociais como Bota Pó ou Botinha (@botaa_po), Carlos Alexandro Brito da Silva, de 16 anos, é um jovem natural do município de Bacabal, no Maranhão, que está bombando nas redes sociais através de seu carisma, vídeos engraçados, makes looks. O digital influenciador maranhense está ultrapassando limites que jamais imaginou, sendo notado por celebridades como Thaynara OG e Pabllo Vittar, também maranhenses, e já acumula mais de 230 mil seguidores no Instagram.

“Me sinto muito grato a Deus por tudo que está acontecendo na minha vida, estou muito eufórico e feliz com tudo isso”, expressa Bota Pó.

Botá Pó começou a criar conteúdos para o Instagram em 2017, desde então, apesar de alguns contratempos, o influenciador digital não desistiu e caminhou com passos lentos até chegar onde está hoje.

“Eu fazia muitos tutoriais de maquiagem e usava muito pó compacto. Como minha conta foi derrubada várias vezes, por causa de denúncias sem fundamentos, eu não conseguia mais colocar o meu nome verdadeiro para criar uma nova, daí veio a brincadeira com o Bota Pó”, conta Alex Brito.

Entre as mudanças na vida de Bota Pó depois de sua repercussão na internet, é conciliar os estudos com agenda lotada de compromissos.

“Com a repercussão surgiram trabalhos para fazer, então minha rotina e horários mudaram bastante. Agora, além dos estudos, que é minha prioridade, também tenho alguns trabalhos, que estão sendo a porta de realização de muitos sonho que tenho”, afirma Botinha.

Sobre os maiores desafios enfrentados dentro e fora da internet, Botinha relata que os comentários preconceituosos, inclusive homofóbicos, sem dúvida são os mais difíceis. “Hoje em dia consigo lidar bem com isso, não me afeta tanto quanto no início”, afirma Bota Pó.

Bota Pó está bombando na internet com suas makes e looks. (Foto: Reprodução/Instagram)

Além de Pabllo Vittar e Thaynara OG, Alex Brito conta que também tem como inspiração a youtuber Laura Brito e a digital influenciadora Catty Lares. “Tenho o sonho de conhecer”, expressa Botinha sobre as web celebridades.

Bota Pó conta que tem muitos amigos em Bacabal e está feliz em fazer novas amizades com famosos na internet. “Tenho vários amigos onde eu moro, inclusive participam bastante nos meus Stories. Eu converso bastante também com alguns famosos pela internet. Todo dia tenho a surpresa de algum famoso me seguindo, fico muito feliz”, conta Botinha.

Para os próximos meses, Bota Pó afirma que tem muitos planos e que quer aproveitar cada segundo desse novo momento em sua vida.

“Tenho muitos sonhos, quero muito poder realizar todos. Estou me dedicando aos estudos e a minha carreira. Quero aproveitar todas as oportunidades boas que surgirem”, declara Botinha.

Para seus seguidores e fãs, Bota Pó deixa uma mensagem positiva baseada na sua experiência de vida. Apesar de muito jovem, a persistência e a coragem fazem parte da trajetória de Alex Brito.

“Nunca desistam dos seus sonhos, acreditem em si, na sua capacidade e nos planos de Deus para a sua vida”, aconselha Botinha.

Bota Pó em São Luís

Bota Pó no Centro Histórico de São Luís no último sábado (19). (Foto: Reprodução/Instagram)

Na última sexta-feira (18), Bota Pó veio a São Luís. O influenciador digital está na capital maranhense cumprindo alguns compromissos, entre eles entrevistas para emissoras e portais locais. Durante o fim de semana, vários fãs do maranhense tiraram fotos com Botinha em diversos pontos da cidade, inclusive no Centro Histórico de São Luís.

CAXIAS ENTRISTECIDA: Morre Arailton Santana aos 44 anos, vítima de Infarto do Miocárdio.

Morre aos 44 anos Arailton Santana, apresentador, locutor, representante comercial.

Segundo as primeiras informações a morte foi registrada na manhã de hoje(21) na própria casa do apresentador que está em construção no residencial cidade Jardim, próximo ao Shopping Caxias, os trabalhadores informaram que o jornalista começou a passar mal enquanto orientava os mesmos sobre os detalhes da obra, o SAMU foi acionado mais quando chegou ao local ele já estava sem vida, a perícia esteve no local e a principal suspeita da morte seria infarto a polícia continua as investigações.

Foto: ( Reprodução )

Sobre velório e local do enterro os familiares ainda em choque ainda não decidiram os detalhes do funeral.

A morte do apresentador  Arailton Santana foi lamentada nas redes sociais por diversos amigos de profissão. 

Arailton Santana trabalhava no Sistema Guanaré de Comunicação como repórter, apresentador no Programa Comando Popular e locutor na Rádio Guanaré FM.

Aos familiares e amigos nossos sinceros sentimentos. 

Com Informações enviadas via whatsApp

Nota de Repúdio.

A Federação de Umbanda e Candomblé Educafro, através desta vem a público demonstrar que repudia veementemente os atos de intolerância e de discriminação religiosa as quais tem visto nos últimos dias.

Estamos vendo e acompanhando as manifestações sobre esse Serial Killer Lazaro Barbosa e os atos de magia negra por ele praticados sendo associados a religião afro, venho esclarecer que isso tem gerado uma grande distorção no que se refere as Religiões de Matriz Africana, quero deixar claro que a Umbanda e o Candomblé não pratica rituais macabros como estão noticiando. É estarrecedor como as pessoas intolerantes sem conhecimento algum se aproveitam da primeira oportunidade para atacar as religiões africanas com discursos de ódio, Lázaro Barbosa é um estuprador, criminoso psicopata, que age por vontade própria e tem a maldade e monstruosidade intrínsecas em seu ser, a entidade Exu está longe de ter relação com ritual satânico macabro o qual essa pessoa tem demonstrado praticar. AFIRMO que tanto o Candomblé quanto a Umbanda NÃO PRATICAM RITUAIS MACABROS.

Estamos vivendo tempos difíceis temos que ter empatia com o próximo e não sair julgando, sem conhecimento de causa como muitos fazem.

Deixo as portas abertas para todos os que se sentirem incomodados, alarmados ou vitimados por qualquer conduta discriminatória.

A Federação de Umbanda e Candomblé Educafro não compactua com práticas discriminatórias, nem com ofensas, seja em relação a gênero, orientação sexual, etnia, religião, ou de qualquer outro tipo.

Pai Adriano Neres

Presidente da Federação Educafro

EM PRESIDENTE DUTRA: Jovem enaltece Lázaro, reage a abordagem policial e é morto


O jovem teria feito mensagens ameaçadoras nas redes sociais, e divulgado fotos segurando uma faca.

Durante a abordagem, o jovem teria atacado os policiais, que atiraram. (Foto: Carlos Vieira/CB/DA Press)

Um morador do Povoado Calumbi, Presidente Dutra (MA), suspeito de postar mensagens “enaltecendo” Lázaro Barbosa, 32 anos, foi morto em uma ação policial na quinta-feira (17/6). Após os agentes receberem inúmeras denúncias informando que o suspeito estaria “enaltecendo” o criminoso apontado pela Polícia Civil do Distrito Federal como o autor da chacina de uma família em Ceilândia, em 9 de junho. 

De acordo com a Polícia Civil, além de enaltecer Lázaro, o jovem teria feito mensagens ameaçadoras nas redes sociais, e divulgado fotos segurando uma faca, “dando a entender que faria algo semelhante”.

Quando as equipes da 13ª Delegacia Regional de Presidente Dutra chegaram à casa do suspeito, o encontraram na companhia de um idoso de 90 anos. Segundo a Polícia Civil, o homem não atendeu a ordem policial e tentou atacar a equipe. “Diante da situação apresentada, tiveram (policiais) que efetuar disparos de arma de fogo contra o rapaz”, destacou a unidade policial em nota.

Socorrido pelos policiais, o suspeito chegou com vida ao Hospital Regional de Presidente Dutra, mas não resistiu aos ferimentos. Um inquérito foi instaurado para apurar as circunstâncias da morte. “Lamentamos profundamente o falecimento do jovem, ao passo em que também nos solidarizamos com a família. […] Não serão divulgadas fotos, vídeos e áudios em respeito aos familiares nesse momento tão difícil”, informou a delegacia, em nota oficial.

Com Informações: https://oimparcial.com.br/via Correio Braziliense

Vítima de “serial killer do DF” diz que ele “tem raiva de mulher”

Mulher abusada por Lázaro Barbosa em 2009 conta que o criminoso é cruel, bárbaro e torturador

Lázaro Barbosa, de 33 anos, está foragido desde o dia 9 Foto: Reprodução

Acusado de matar uma família de quatro pessoas, Lázaro Barbosa, de 32 anos, já conhecido como “serial killer do Distrito Federal”, tem uma extensa ficha criminal. Antes de ser acusado pelo assassinato da família Vidal Marques, no último dia 9, Lázaro cumpriu pena por estuprar uma mulher, em 2009.

O ato de violência ocorreu no mesmo córrego onde ele deixou o corpo de Cleonice Marques de Andrade, mãe da família morta na zona rural de Ceilândia, cidade satélite de Brasília. Um aparato de cerca de 300 policiais, acompanhados de cães farejadores, tenta capturá-lo há nove dias.

Em entrevista concedida ao jornal O Estado de São Paulo, a vítima violentada há 12 anos nos arredores da comunidade do Sol Nascente, favela que fica vizinha à Ceilândia, disse que Lázaro tem “raiva” de mulheres e lamentou o fato de ele ter deixado a prisão no último “saidão” no feriado de Corpus Christi.

– Ele gosta de violentar mulher. O negócio dele é com mulher, a raiva é com mulher. Eu me mudei, minha família vendeu a chácara. Vi até pela Polícia Civil que ele voltou atrás da gente depois do “saidão”. Não era para estar solto – ressaltou a mulher.

Lázaro e o irmão Deusdete invadiram a chácara onde a mulher, que na época tinha 19 anos, morava com a família. Não acharam dinheiro, mas levaram a vítima para o córrego e a estupraram. Deusdete morreu há cinco anos. A mulher afirmou que Lázaro tem um comportamento frio.

– Frieza mesmo, bem meticuloso. Ele é bem cruel, é um bárbaro e torturador. O negócio dele é dinheiro, celular, mas ele aproveita. Gosta muito de humilhar as vítimas. Tem um pouco da questão da psicopatia, gosta de subjugar mulher e tirar moral – declarou.

Ao saber que Lázaro cometeu mais crimes e continua foragido, a vítima disse sentir muito medo e não escondeu estar aterrorizada. Lázaro foi preso em 2009, mas conseguiu fugir do Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, em 2016.

– Minha ansiedade voltou, meu corpo fica gelado e tremendo. É inacreditável que soltaram um maníaco desses, sequestrador, estuprador e torturador – protestou.

À época da fuga, Lázaro não retornou de uma saída temporária de Páscoa. Em 2018, ele foi detido novamente, desta vez em Águas Lindas de Goiás, mas escapou da prisão poucos meses depois. O homem é acusado de matar, a tiros e facadas, três pessoas na zona rural de Ceilândia.

Com Informações: https://pleno.news/via AE