Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

MOMENTO DA EDUCAÇÃO: Em 2021, Maranhão terá um 4° ano do ensino médio

A Secretaria de Estado da Educação do Maranhão (Seduc) informou que para melhorar o desempenho dos estudantes, que foram prejudicados pela pandemia e não serem prejudicados em vestibulares e no ENEM, os estudantes do ensino médio poderão ter um 4º ano letivo, que será opcional  e acontecerá em 2021. Segundo a Seduc, os conteúdos serão os do terceiro ano, caso não tivesse ocorrido a interrupção das aulas.

Com as aulas presenciais suspensas em todo o estado, com previsão de retorno para somente 1º de Julho, esta é a forma que o governo encontrou para garantir que o ensino integral seja aplicado a todos os alunos.  O projeto já foi concluído pelo órgão e será encaminhado ao Conselho Estadual de Educação.

Com Informações: http://portalguanare.com.br/via G1

CAXIAS EM DESTAQUE: Prefeitura de Caxias adquire mais respiradores para enfrentamento à covid-19

A Prefeitura de Caxias, seguindo no enfrentamento e combate ao novo coronavírus, começa a receber respiradores. Os ventiladores mecânicos substituem parcial ou totalmente a ventilação espontânea do paciente, proporcionando o tratamento de pessoas com insuficiência respiratória aguda. Com o aumento da demanda pelos serviços de saúde, a administração municipal sente a necessidade expandir o atendimento, a fim de atender ao maior número de pessoas.

Atualmente, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Caxias é o centro de referência no atendimento aos casos suspeitos e confirmados do novo coronavírus. Há algumas semanas, a UPA também ganhou o suporte do Centro Médico de Caxias, hospital de campanha, onde funciona o Tele Corona (atendimento médico por videochamada) e também testes de pessoas que estão sendo monitoradas pelos serviços de saúde e que estão dentro dos critérios de teste estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Nos próximos dias, a Prefeitura de Caxias vai realizar também um seletivo para profissionais de saúde, a fim de que possa combater com mais eficácia o novo coronavírus.

Com informações: http://caxias.ma.gov.br

CAXIAS EM DETALHES: UVZ realiza desinfecção em prédios públicos municipais e estaduais em Caxias

A Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ) continua o processo de desinfecção das residências da cidade de Caxias e de prédios públicos. Na manhã dessa quarta-feira (10), a Delegacia Regional, onde também funciona o 1º Distrito Policial, recebeu a visita dos profissionais, que realizaram a desinfecção do prédio público estadual.

“Ela é muito frequentada por pessoas que precisam dos préstimos de quem aqui trabalha. Então, há uma certa movimentação de pessoas no cotidiano de segunda a domingo, onde os agentes públicos da Polícia Civil estão atendendo a comunidade em geral. Quando nós terminamos nossas ações, nós damos explicações para que as pessoas se sintam contempladas para saber que o nosso serviço é de qualidade e que não precisa ter muita dificuldade nas aplicabilidades das ações”, afirma Natanael Reis, coordenador da UVZ.

Também durante esta manhã, os trabalhos foram realizados na Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Itapecuruzinho, onde já foram confirmados 19 casos da covid-19 e 6 pessoas foram recuperadas. A UBS é a porta de entrada para a saúde pública, é por meio da unidade que chegam as primeiras queixas da população sobre algum problema de saúde, que precisa ser sanado. Todas as unidades recebem uma grande quantidade de pessoas diariamente e precisam ser desinfectadas para a proteção da população.

Para solicitar a visita de uma equipe da UVZ para fazer a desinfecção, basta entrar em contato pelos telefones: 9 8816-1953 (WhatsApp) e 9 9188-8115 (ligações). As desinfecções são realizadas somente onde há casos confirmados da covid-19.

Com informações: https://maranhaodeverdade.com.br

ACONTECEU NO MARANHÃO: Casal de empresários do Piauí já faturam quase meio bilhão de reais com prefeituras do MA

Levantamentos feitos pelo site Folha do Maranhão revelaram contratos milionários das maiores empresas que operam no ramo de saúde do estado. A Dimensão Distribuidora de Medicamentos e a TCE Torres. Ambas empresas são do estado do Piauí.

As duas empresas pertencem ao casal de empresários de Teresina, Jadyel da Silva Alencar e Taciane Costas Teves Torres. Ambos, já faturam o valor de cerca de R$ 411.567.637,24.

Só a empresa de propriedade de Jadyel Alencar, tem cerca de 408 contratos firmados com as prefeituras do Maranhão ao longo desses cincos anos operando no estado, o valor desses contratos chega a R$ 350.641.367,60.

A TCE Torres, empresa de Taciane Torres, esposa de Jadyel Alencar, tem cerca de 102 contratos espalhados no estado em pouco mais de de cinco anos, já faturou o valor de R$ 60.926.269,64.

Existem contratos firmados com o governo do Maranhão, através da Secretária de Estado da Saúde e a Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares – EMSERH

O valor de R$ 411 milhões em contratos das duas empresas pode ser superior, uma vez que as empresas estão sendo referencias na aquisição de medicamentos e insumos, usado para o combate do Covid-19.

Muitos desses gastos não estão tendo transparência, grande missão para os órgãos fiscalizadores em meio a pandemia.

Depois de construir um grande patrimônio com vendas de medicamentos em mais de 500 contratos com as prefeituras do Maranhão, o casal de empresário Jadyel Alencar e Taciane Torres começou a operar no ramo de fornecimento de alimentos.

Através da Jupi Alimentos, empresa criada em 2018, onde Jadyel se tornou proprietário e sócio, juntamente com a sua esposa, Taciane Torres.

Segundo o que apurou o site Folha do Maranhão, a empresa de alimentos já começa a operar no estado. Em recentre contrato com a prefeitura de Timon, cidade vizinha a sede da empresa, que fica na capital do Piauí, Teresina. A Jupi Alimentos, através de contratação direta, foi contratada por o valor de R$ 191.600,00 para o fornecimento de 40 mil quilos de feijão, que segundo a prefeitura, será para composição de cestas básicas distribuídas a população.

Com Informações: https://marcelovieira.blog.br

CAXIAS EM FOCO: Zé Gentil tem melhora no quadro clínico, diz boletim médico.

Foto:  Deputado Estadual Zé Gentil


Segundo o boletim médico, Zé Gentil continua internado na UTI, intubado, em ventilação mecânica, com insuficiência renal, mas que nesta quarta-feira (10), evoluiu com melhora.O deputado caxiense Zé Gentil, diagnóstico com a Covid-19, teve uma melhora em seu quadro clínico, de acordo com o boletim médico do hospital onde o parlamentar estar internado na capital piauiense.

Veja o boletim médico.

Com Informações: https://www.diariodecaxias.com.br

EXCLUSIVO: Polícia investiga o que está por trás das ampolas com sangue encontradas na Praia do Araçagi

O achado da sacola com as ampolas de sangue tornou-se conhecido na Grande Ilha, após vídeo feito por uma câmera de celular compartilhado nas redes sociais.

Sacola abarrotada de frascos com sangue foi encontrada por uma criança, na Praia do Araçagi, no último domingo (7)

A Polícia Civil do Maranhão abriu um inquérito para identificar quem deixou a sacola de plástico branco transparente com ampolas com sangue na Praia do Araçagi, em São José de Ribamar, encontrada no último domingo (7). Já a Prefeitura de São José de Ribamar disse que protocolou na Delegacia de Polícia da cidade uma “notícia-crime”, pedindo que o descarte irregular do material clínico seja investigado, também, como uma “fake news”, de cunho político. Os frascos com sangue são examinados pelo Instituto Laboratorial de Análises Forenses (Ilaf); o resultado deve sair ainda nesta semana.

O achado da sacola com as ampolas de sangue tornou-se conhecido na Grande Ilha, após vídeo feito por uma câmera de celular compartilhado nas redes sociais. Na gravação, é uma voz masculina ao fundo que diz “boa tarde, meus amigos do partido”, e continua: “Vamos investigar isso aí, ‘doutor’ Edson Júnior (pré-candidato a prefeito de São José de Ribamar)”. A mesma voz masculina, ainda na gravação do achado dos frascos com sangue, supõe relação do conteúdo encontrado na praia com possíveis materiais para testes de coronavírus.

O delegado auxiliar na investigação, Henrique Mesquita, informou que as ampolas com sangue foram encontradas por uma criança na beira da praia. “Nessa segunda-feira (8), a Delegacia de São José de Ribamar ouviu o depoimento da pessoa que fala na filmagem. Uma criança foi quem encontrou o material, e, surpresa com o que viu, chamou a mãe dela para também ver a sacola com as ampolas com sangue”, disse Mesquita.

Notícia-Crime

Também na segunda-feira (8), assessores jurídicos da Prefeitura de São José de Ribamar estiveram na delegacia, quando expuseram o possível fato criminoso de que as frascos com sangue tenham sido “plantados” na praia do Araçagi. A Prefeitura Municipal notificou a Polícia Civil para dar início à investigação de fake-news. A essa comunicação dá-se o nome de “notícia-crime”.

No documento da Prefeitura, é relatado que o prefeito Eudes Sampaio recebeu, na noite de domingo (07), no WhatsApp particular do gestor público, mensagens de áudio e texto, de um contato identificado como “Danila de Tal”, supondo que as ampolas com sangue na praia seria parte de uma campanha difamatória contra o atual titular do poder executivo de São José de Ribamar, e para beneficiar supostos adversários políticos.

Entretanto, na própria notícia-crime, a Prefeitura informou que as mensagens de áudio e texto enviados pela “Danila de Tal”, ao Eudes Sampaio, foram apagados, isto, supostamente antes que a polícia tivesse acesso ao conteúdo.

Perícia

A Polícia Forense do Maranhão examina as ampolas com sangue encontradas na praia do Araçagi. De acordo com perito geral da Perícia Oficial do Estado, o perito criminal Miguel Alves da Silva Neto, o material foi levado para o Instituto Laboratorial de Análises Forenses (Ilaf), responsável por identificar se aquilo contido nos frascos de laboratórios era sangue humano ou não.

“O laudo do Ilaf será concluído ainda nesta semana. E, posteriormente, será devolvido, imediatamente, à Delegacia de São José de Ribamar, pois foi esta a autoridade que solicitou a identificação do sangue. Posteriormente, a delegacia deve levá-lo ao Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (Lacen/MA), pois é o Lacen quem dirá se o sangue está contaminado ou não, inclusive por Covid-19”, informou Miguel Alves da Silva Neto.

Risco ambiental do lixo hospitalar

De acordo com um estudo feito pelo Hospital Albert Einstein, o maior risco ambiental do lixo hospitalar é representado pelo chamado lixo infectante. Caracteriza-se pela presença de agentes biológicos como sangue e derivados, secreções e excreções humanas, tecidos, partes de órgãos, peças anatômicas; além de resíduos de laboratórios de análises e de microbiologia, de áreas de isolamento, de terapias intensivas, de unidades de internação, assim como materiais perfurocortantes.

Uma vez que esses materiais entram em contato com o solo ou a água, podem causar contaminações no ambiente e danos à vegetação. Também podem haver sérios problemas caso esses materiais contaminados entrem em contato com rios, lagos ou até mesmo com lençóis freáticos, pois dessa forma a contaminação irá se espalhar com maior facilidade, prejudicando qualquer ser vivo que entrar em contato com essa água.

A infectologista Maria dos Remédios Freitas Carvalho Branco, que tem residência médica em infectologia no Hospital Emílio Ribas em São Paulo, mestrado em Saúde e Ambiente pela Universidade Federal do Maranhão (Ufma), e doutorado em Medicina Tropical e Saúde Internacional no Instituto de Medicina Tropical de São Paulo da Universidade de São Paulo (USP), informou que a cada hora que passa, o risco de contaminação diminui.

“Vários microrganismos são transmitidos pelo sangue como HIV, vírus da hepatite B e C, entre outros. Porém, esses vírus vão morrendo com o passar das horas e perdendo a capacidade de infectar as pessoas. Para alguém se contaminar também é preciso que exista contato com o sangue em mucosa, ou que o sangue seja inoculado na pele com um objeto perfurocortante, como uma agulha contaminada com sangue”, informou Maria dos Remédios.

Com Informações:https://oimparcial.com.br

GIRO PELO BRASIL: Deputados do Rio aprovam por 69 a 0 processo de impeachment de Witzel

Aprovação pelo afastamento do governador já era esperada e teve ajuda de parlamentares presos na Operação Furna da Onça que reassumiram os mandatos

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel José Cruz/Agência Brasil

Por Cássio Bruno

Como já era esperado, a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou por 69 a 0, em sessão virtual nesta quarta-feira, 10, o procedimento de impeachment do governador Wilson Witzel (PSC). O presidente da Casa, André Ceciliano (PT), poderia decidir pela continuidade ou não monocraticamente, mas preferiu encaminhar o caso ao plenário. Parlamentares presos na Furna da Onça, que, recentemente, retomaram os mandatos, foram a favor do afastamento de Witzel. A atual gestão estadual foi alvo de três operações contra corrupção: Mercadores do Caos, Favorito e Placebo, todas apuram irregularidades em contratos sem licitação. Witzel e a primeira-dama, Helena, são investigados pela Procuradoria-Geral da república (PGR). Diante da crise, a Alerj acumulou 13 pedidos para retirar o ex-juiz federal do cargo.

VEJA apurou que a gota d’água para antecipar a decisão de abertura do impeachment ocorreu, na verdade, segundo os parlamentares nos bastidores, por causa da informação de que o advogado Lucas Tristão, ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, continuou com a produção de dossiês contra os políticos da Alerj mesmo depois de deixar o cargo. Desta vez, de acordo com deputados, o material clandestino também teria incluído o vice-governador Cláudio Castro (PSC). A primeira denúncia de grampos ilegais surgiu em fevereiro, azedando de vez a relação do Palácio Guanabara com a Alerj. Tristão sempre negou. Ele é amigo do empresário Mário Peixoto, preso na Operação Favorito por suspeita de participação no esquema criminoso na área da Saúde envolvendo a construção de hospitais de campanha para pacientes com Covid-19.

O próximo passo, agora, será formar uma Comissão Processante com um deputado de cada partido. Em seguida, ela terá 48 horas para eleger um presidente e o relator do caso. A partir daí, o governador Wilson Witzel será notificado e terá até 10 sessões para apresentar a sua defesa. Feito isso, a comissão terá mais cinco sessões para preparar e apresentar o relatório final. Só então o documento volta a ser apreciado no plenário, precisando de pelo menos 36 votos a favor para ser aprovado.

Caso os deputados confirmem o impeachment após todo esse rito, o governador, inicialmente, ficará afastado por 180 dias. Neste período, será criado o chamado Tribunal Processante, com cinco deputados, cinco desembargadores sorteados e mais o presidente do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), Cláudio de Mello Tavares. Será este grupo que determinará ou não a cassação definitiva de Witzel.

Dos 70 deputados, apenas Rosenverg Reis (MDB) não votou. André Ceciliano comandou a sessão e foi o maior vencedor da briga política. O petista foi quem denunciou publicamente Lucas Tristão em relação aos dossiês e aos grampos telefônicos ilegais. “Não faremos juízo de valor (de Witzel)”, disse Ceciliano em sua rápida justificativa pelo voto a favor do impeachment. Nos pronunciamentos, parlamentares destacaram ser “um dia triste” para o Rio de Janeiro. Mas destacaram que a medida não é um pré-julgamento do governador. A maioria reclamou, principalmente, da falta de diálogo com Witzel e de experiência administrativa do ex-juiz federal eleito em 2018 na chamada “onda Bolsonaro”.

“Falta preparo. Os deputados acompanhavam o governador e levavam cotoveladas dos seguranças”, lembrou Anderson Alexandre (Solidariedade) ao votar pelo afastamento. “Nunca acreditei neste governo. Pelo amor de Deus! Meu voto é sim”, afirmou Bebeto (Podemos), ex-jogador de futebol. “A situação é trágica. Está ingovernável”, completou Carlos Minc (PSB).

“Passei por um momento dolorido. Não desejo isso a ninguém. Eu disse isso ao governador: vou agir em cima dos autos do processo. Por isso, eu voto a favor”, declarou André Corrêa (DEM), preso na Furna da Onça. Chiquinho da Mangueira, do PSC, partido de Witzel, Marcos Abrahão (Avante), Luiz Martins (PDT) e Marcus Vinícius Neskau (PTB), também presos na mesma operação, votaram pelo impeachment do governador.

Com a carreira marcada pela parceria política com o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB), preso na Lava-Jato, Fábio Silva (DEM) acusou o Palácio Guanabara de ter “fantasmas”, sem explicar sobre o que se referia. “O Witzel roubou? Deixou roubar?”, questionou Silva antes de votar pelo impeachment. Flávio Serafini (PSOL) criticou Witzel na área da Segurança Pública e no combate à pandemia do coronavírus. “O Tribunal de Contas do Estado reprovou as suas contas. Tem que se explicar no parlamento e para a sociedade”, ressaltou Serafini. “Montou-se uma verdadeira quadrilha. Pessoas morrendo nos hospitais. Compraram ventiladores e não respiradores. Não tem explicação. Falta total de gestão”, acusou Lucinha (PSDB) autora de três dos 13 pedidos de impeachment em parceria com Luiz Paulo. “Corrupção em pandemia é crime contra a humanidade”, destacou o também deputado tucano.

Nos bastidores, Witzel teme ser preso pela Polícia Federal, além de ser cassado pela Alerj. Por isso, tomou duas medidas emergenciais: evitar críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ex-aliado e atual adversário, e oferecer cargos no governo para deputados. A estratégia, no entanto, não tem surtido efeito favorável e a crise política do ex-juiz federal se agravou. Nos últimos anos, cinco ex-governadores que foram eleitos no Rio e estão vivos já foram presos: Moreira Franco, Anthony Garotinho, Rosinha Matheus, Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão. Todos respondem em liberdade, menos Cabral, preso em Bangu 8 desde novembro de 2016.

Procurado por VEJA, Witzel divulgou a seguinte nota:

Recebo com espírito democrático e resiliência a notícia do início da tramitação do processo de impeachment pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

Estou absolutamente tranquilo sobre a minha inocência. Fui eleito tendo como pilar o combate à corrupção e não abandonei em nenhum momento essa bandeira. E é isso que, humildemente, irei demonstrar para as senhoras deputadas e senhores deputados.

Como bem ressaltaram o presidente da Alerj, André Ceciliano, e a maioria dos parlamentares, terei direito à ampla defesa e tenho certeza absoluta de que poderei demonstrar que nosso governo não teve tolerância com as irregularidades elencadas no processo que será julgado.

Vou seguir nas minhas funções como governador e me preparar para a minha defesa. Tenho certeza que os parlamentares julgarão os fatos como eles verdadeiramente são”.

Com Informações: https://veja.abril.com.br

ACONTECEU EM CAXIAS: Fábio Gentil apronta das suas, de novo.

Gestão do prefeito Fábio Gentil segue honrando compromissos em dias apesar da crise.

O prefeito Caxiense Fábio Gentil (PRB) realizou hoje o pagamento da primeira parcela referente ao décimo terceiro salário para servidores do municipais. Sua gestão é a primeira, em todo Maranhão e quem sabe até do Brasil, a fazer o pagamento deste direito antecipadamente.

Em meio à pandemia e atravessando um dilema familiar, o prefeito de Caxias Fábio Gentil, encontra forças arraigado pelo compromisso como gestor, para honrar junto aos servidores o pagamento da primeira parcela do 13° salário, dessa forma ajudando a população.

Esse é o tipo de notícia de que deixa a oposição caxiense em parafuso.

Nota 10 para gestão Gentil.

Com Informações: https://observatoriodoscocais.com

ESPORTE MUNDIAL: Cristiano Ronaldo se torna o primeiro jogador bilionário

Reprodução

Cristiano Ronaldo entrou mais uma vez para a história do futebol. Segundo um estudo da revista “Forbes”, o português foi o primeiro jogador na história a atingir a marca de mais de 1 bilhão de dólares (R$ 4,96 bilhões) em vencimentos ao longo da carreira. Informações são do O Dia RJ

Antes de Cristiano Ronaldo, apenas atletas de outros esportes haviam ultrapassado a marca. São eles: Tiger Woods, golfista, e Floyd Mayweather, boxeador.

O estudo, que leva em conta salários e patrocínios, ainda detalha que a maior parte da fortuna de Cristiano Ronaldo veio dos clubes que defendeu. 650 milhões de dólares (R$ 3,2 bilhão) foram pagos por Sporting, Manchester United,Real Madrid e Juventus.

Com informações: https://180graus.com/via O Dia RJ

Caso Marielle: Delegado diz que não há participação da família Bolsonaro no crime

 

Foto: ( Divulgação )

“Não tem nenhuma participação da família Bolsonaro nesse evento, muito menos do presidente da República. Não temos indício dessa família no caso. Isso foi apurado, pois um funcionário do condomínio fez essas declarações, mas temos certeza que não há participação alguma. O funcionário pode ter caído em alguma contradição. Não há participação da família Bolsonaro neste evento”, afirmou Nunes.

Com Informações: https://conexaopolitica.com.br