Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

CAXIAS EM DETALHES: Secretária de Assistência Social Letícia Mabel Visita Associação De Pais e Amigos Excepcionais


A Primeira-Dama Letícia Mabel garante que na sua gestão o desenvolvimento de programas e projetos gerais e específicos relacionados às famílias em situação de vulnerabilidade será prioridade em sua pasta.


Na manhã desta quarta-feira (4), a Secretária de Assistência Social e Desenvolvimento Social Letícia Mabel visitou as dependências da Associação De Pais e Amigos Dos Excepcionais-APAE. Na ocasião, houve a posse do novo presidente da instituição. Durante a solenidade esteve presente o Prefeito Fábio Gentil, o Presidente da Câmara Vereador Catulé, Secretário de Cultura Artur Quirino, Secretária de Educação  Ana Célia Damasceno, Secretária de Saúde Drª. Socorro Melo e demais autoridades que assistiram uma belíssima apresentação dos alunos da casa. Prefeito Fábio Gentil assistiu a tudo atentamente e falou com nossa equipe de forma entusiasmada sobre a parceria entre prefeitura e APAE.





A primeira-dama foi ovacionada de forma carinhosa por todos os presentes e com um gesto afetuoso foi recíproca, principalmente, com as crianças. Letícia aposta na humanização e, sobretudo, a junção de todas as esferas políticas possíveis para apoiar a instituição filantrópica. O orador foi nada mais, nada menos que o Excelentíssimo Vereador Jerônimo, que por sua vez, é merecedor de todos os elogios, tendo em vista, que o mesmo foi um dos precursores da APAE em Caxias e que tanto lutou para o crescimento do órgão.


Letícia ressaltou que, embora os professores sejam cedidos pela prefeitura, é preciso fazer muito mais  e que na sua pasta, a APAE terá uma atenção diferenciada positivamente falando. Outro ponto importante que foi ventilado no evento foi um grande festival que houve em Campo Grande e a APAE de Caxias teve destaque e, posteriormente, notoriedade em todo Estado do Maranhão.



A Secretária falou ao nosso blog que acredita piamente que a família é provedora de cuidados e, partindo deste princípio, ela diz que seu trabalho é bem maior que promover proteção social, mas de cuidar das pessoas de forma individual, sem fazer acepção de pessoas como acontecia na administração anterior. Mas vamos falar de coisas boas… Agora é uma nova história e Letícia está calçada na sandália da humildade e com determinação e coragem vai fazer um bom trabalho.






Fonte: Arailton Santana 

Tenso: Após terremoto, chuva de granizo é registrada no Maranhão


A chuva de granizo que caiu na tarde desta quarta-feira (04), na cidade de Coroatá surpreendeu os moradores de vários bairros. De acordo com populares, foram menos de dez minutos de chuva, acompanhada por pequenas pedras de gelo. Muros caíram e um ginásio teve a cobertura danificada.

O vento forte também causou vários transtornos na cidade. No Residencial Dom Reynaldo Pünder casas foram destelhadas, assim como em outras localidades. O Ginásio Municipal Poliesportivo também teve sua cobertura danificada.

Fonte:http://blogdokielmartins.com.br/

ACONTECEU: Dino liberou R$ 1,7 mi a Léo Coutinho dois dias antes do fim do mandato

O governador Flávio Dino (PCdoB) mostrou no fim do ano passado que é, de fato, amigo dos seus amigos.

No dia 29 de dezembro de 2016 o comunista mandou nada menos que R$ 1,7 milhão para Caxias, apenas dois dias antes do fim do mandato de Léo Coutinho (PSB).

Detalhe: o recurso foi transferido do Fundo Estadual de Saúde (FES) para uma unidade de saúde pertencente à família do ex-prefeito que atende pacientes do Estado.

Como se vê do extrato publicado abaixo, o valor é mais que 10 vezes maior do que a média de pagamentos dos últimos meses.

Pelo visto, dezembro foi um mês movimentado na saúde de Caixas…




FONTE: http://gilbertoleda.com.br/

GIRO PELO BRASIL: Após comprar caixão, família descobre que preso estava vivo


Interno foi descoberto entre os 223 transferidos para Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa
A lentidão na identificação dos 60 presos chacinados em duas penitenciárias de Manaus e na transferência dos sobreviventes, nesta terça-feira (3), levou a família de Vinalda Pedrosa a acreditar que o sobrinho estava morto.
Os familiares chegaram, inclusive, a comprar um caixão para o interno do Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), mas descobriram que ele estava ao vivo durante a transferência de 223 detentos para Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa.
“Disseram que ele estava no IML, nós fomos lá mas não tivemos notícia, até que a assistente social ligou e falou pra gente que ele tinha sido um dos únicos sobreviventes, e nós fomos lá na cadeia”, contou Vinalda ao G1. A tia disse que o pai do detento também acreditava que ele tinha morrido.
As informações de quem esperava do lado de fora do presídio é que o último grupo de presos chegou em um caminhão por volta das 16h. Os 26 presos, no entanto, só foram liberados para entrar na cadeia por volta das 21h. Do lado de fora do Compaj, outras famílias esperavam pela lista dos transferidos para a cadeia pública.
FONTE: https://www.noticiasaominuto.com.br

PLANTÃO POLICIAL: Terror em Bacabal: policiais prendem bandido e outros permanecem cercados


Os policiais que participam da operação no combate à quadrilha que tentou explodir caixas eletrônicos do Banco do Brasil de Bacabal e na empresa de valores Prosegur, naquela cidade, prenderam um bandido que daria suporte aos criminosos. Na fuga, eles jogaram 30 quilos de Miguelito (pregos) que furaram os pneus de cinco caminhões para evitar a perseguição policial.

Cerca de 15 bandidos chegaram à cidade por volta das 21h30 de ontem, terça-feira, dia 03 de janeiro, mas tiveram o intuito abortado pelos policiais pelas equipes do Cosar e das tropas do 15º BPM.

Eles, com quatro Hilux, foram pra cima, mas os policias reagiram já de fora de uma viatura. Durante o tiroteio, os bandidos usaram como estratégia a explosão de dois dos seus veículos que estavam sendo utilizados por eles e se emprenharam no mato.

Ao contrário do que foi divulgado apressadamente por blogs e sites, não existem confirmações de mortes até agora, mas apenas a prisão de um deles que daria suporte para a fuga.

O clima, com as explosões dos dois veículos deles, e não de viatura da PM, ficou tenso na cidade. Muitos imaginaram que estava ocorrendo um tremor de terras em Bacabal.

Se o plano fosse efetivado pelos bandidos, seria a maior ação no Maranhão com o assalto a empresa Prosegur e a explosão aos caixas do BB.
Ao contrário do que aconteceu em em Redenção, no Pará, quando bandidos explodiram os cofres da Prosegur, assim como em São Paulo, a polícia maranhense foi rápida e eficaz, abortando o assalto e fazendo o cerco aos criminosos, que devem ser presos agora cedo da manhã

FONTE:http://luiscardoso.com.br/

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: Parentes de presos em Manaus se dividem entre prisão e o IML

Comunicação. Familiares tentam obter informações sobre presos por meio de bilhetinhos para agentes penitenciários
Trinta e nove corpos haviam sido identificados nesta terça-feira; mutilações dificultam trabalho


MANAUS – A doméstica Leila Silva, de 40 anos, bate com força na porta verde que mostra em letras garrafais a identificação do maior presídio do Estado do Amazonas: Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), com mais de 1,2 mil detentos. Era ao menos a décima vez que um funcionário vestindo a farda da empresa Umanizarre, terceirizada que presta serviço na unidade, abria uma portinhola da qual não se permitia ver mais do que os olhos e a boca. Resmungando, foi ele quem pegou o bilhete escrito por Leila com o nome completo de Paulo Henrique. Ela queria saber se o marido estava vivo, e entregou tremendo o pedaço de papel. 

Ao menos oito pessoas foram ao local, acessado por meio da rodovia BR-174 e uma estrada sinuosa, e fizeram o mesmo procedimento em busca de informações de familiares e amigos em um intervalo menor que duas horas na manhã desta terça-feira, 3. A movimentação de viaturas e carros oficiais era intensa. Quarenta e oito horas depois de iniciada a rebelião na cadeia que mataria na madrugada de segunda 56 pessoas ainda não havia uma lista divulgada publicamente com os nomes dos que morreram e tiveram os corpos dilacerados durante o motim no local. O número recorde de mortos pareceu, por algumas horas, bem maior para as famílias que, sem notícia, chegaram a imaginar a vida sem um pai, marido ou filho. 

O que ajuda a explicar a demora, contaram os peritos, é que nem sequer uma das vítimas foram poupadas de perderem alguma parte do corpo. Os relativamente menos afetados perderam um membro, os mais, foram esquartejados, com os órgãos retirados e acabaram até carbonizados; uma cena de terror que chocou até os legistas acostumados a lidarem com crimes violentos na cidade. Funcionários estimaram que ao menos 80% tenham sido decapitados. Na cidade, as imagens sangrentas se espalharam pelos celulares com rapidez e dominaram as conversas cotidianas. 

                                                                                                                                                Foto: DANIEL TEIXEIRA / ESTADAO

                             Necropsia. 80% dos mortos no massacre foram decapitados
Parentes de presos em Manaus se dividem entre prisão e o IML

Necropsia. 80% dos mortos no massacre foram decapitados
O primeiro a chegar ao Compaj na manhã desta terça havia sido o pescador aposentado João Feitosa, de 72 anos, em busca da confirmação da presença do enteado no local. A mãe do preso, conta, passou mal quando viu a notícia do crime na televisão e, doente, não sossegou enquanto Feitosa não pegou um mototáxi para ir até o local. A descrição das decapitações ainda o assustava, mesmo com o agente penitenciário reiterando para ele que o pavilhão do seu enteado não havia sido afetado pela briga e ele tinha confirmado havia pouco que o jovem estava de fato dentro da cela.

A 22 quilômetros dali, a angústia se repetia em doses mais visíveis de descaso. O Instituto Médico Legal (IML) fechou suas duas entradas e funcionários se comunicavam em intervalos de 15 em 15 minutos com as pessoas que se aglomeravam sob um sol que fez os termômetros superar os 30ºC nesta terça. Sem nenhuma assistência, as poucas informações se confundiam em uma espécie de telefone sem fio que fez, por exemplo, o agente de disciplina Octalis Paiva Pacheco, de 42 anos, ficar buscando notícias do seu enteado, preso no Instituto Antônio Trindade (Ipat), onde não se registrou nenhuma morte. “Estamos esperando para ter certeza. Não veio nenhuma lista”, disse se protegendo do sol em uma das poucas sombras das proximidades.

O tratamento era igual para quem já tinha a certeza de que o parente estava morto. A operadora de caixa Caroline Marinho de Lira, de 22 anos, foi a primeira a chegar ao IML na manhã desta terça. Esperava em um banquinho próximo à portaria, até que teve de deixar o local e ser colocada para fora enquanto não vinha uma orientação de outra natureza do órgão. A confirmação para ela havia chegado antes via Whatsapp, quando se deparou com fotos do corpo do irmão Linekin Marinho de Lira, de 24 anos. Há um ano no Compaj, Lira havia confidenciado a familiares a iminência da briga. “Ele falou que depois do Natal isso ia acontecer”, lamentou Caroline. Às 13h, ela tentava se proteger do sol com a mão sentada em um banquinho de plástico, agora na calçada do instituto. 

A espera foi demais para a cozinheira Ana Regina da Silva, de 47 anos, que queria saber onde estava o filho Igor Andrei Silva, de 24 anos. Desde domingo ela se dividiu em tentar informações indo ao presídio e ao IML de formas consecutivas. Na tarde desta terça, ela estourou e tentou iniciar um protesto para fechar a Avenida Noel Nutels, onde fica o instituto, como forma de chamar a atenção. A iniciativa conquistou a adesão de três pessoas; as demais permaneceram coladas na grade tentando ouvir a fala baixa de uma funcionária que tentava explicar algo. 

O que a funcionária buscava era a cessão de fotos e informações que começassem a fornecer uma pista de identificação para alguns dos mortos, como tatuagens. Quem tinha fotografia, podia se aproximar da grade e fornecer o nome do parente. Não era certo de que haveria qualquer tipo de retorno. O canoeiro Francirlei Gomes da Silva buscava ao meio-dia saber se o irmão Fabiano Gomes da Silva havia sido uma das vítimas. Foi embora sem conseguir. 
Às 16 horas, duas tendas começaram a ser instaladas na proximidade do acesso da grade que concentrava o contato dos profissionais com os interessados. A única assistência de ordem psicológica foi de um pastor que, entoando cânticos religiosos, tentou reunir uma grande roda para afastar as dores da angústia, como repetia gritando consequentemente. Fez isso por cinco minutos e depois sumiu. Uma lista com sete confirmações foi o primeiro alento para os que ainda persistiam nas imediações do instituto no fim da tarde. O Instituto prometeu depois montar salas para atender os familiares, além de criar um grupo de Whatsapp para divulgar as informações consolidadas. 

Mais cedo, ainda na porta do Compaj com um capacete no braço e o celular no ouvido, o comerciário Nilton Lemos, de 57 anos, esboçava um sorriso enquanto falava ao telefone repetindo “graças a Deus”. Nunca havia ficado tão feliz em saber que o sobrinho estava, vivo, atrás das grades e dava a boa notícia também para um amigo que procurava o filho. Colada à portinhola verde, minutos depois de Lemos, Leila também atribuía a uma intercessão divina a sobrevida do marido. Cobriu o rosto chorando e rapidamente encerrou sua angústia. Enquanto abriu o acesso ao presídio para receber uma entrega de cadeados trazidos por um motoboy, o mesmo funcionário do Compaj recebeu, de duas mulheres, mais dois bilhetinhos brancos com nomes de detentos. 

FONTE: http://brasil.estadao.com.br/

SAÚDE: Epocler, dipirona, Maracugina e Coristina são recolhidos por falhas


A Brainfarma Farmacêutica, subsidiária da Hypermarcas, vai recolher voluntariamente 119 lotes de medicamentos do mercado

A Hypermarcas avisa que sua subsidiária Brainfarma Farmacêutica recolheu voluntariamente 119 lotes de medicamentos do mercado. O motivo foi uma falha no processo de pesagem, “pela utilização da antiga área de pesagem da fábrica durante a transição desta operação para a nova central de pesagem”, sobretudo em excipientes (componentes que não o princípio ativo dos medicamentos), segundo explicou a empresa, em comunicado divulgado nesta terça-feira. “Não há indicações de que o uso destes medicamentos possa gerar efeitos adversos à saúde, além dos previstos em bula.”
Os lotes dos medicamentos, produzidos entre janeiro e março de 2016, representam 0,9% do volume anual e o recolhimento terá um custo “imaterial”, diz a Hypermarcas, sem impacto sobre os negócios da companhia.

Entre os remédios estão Epocler, Dipirona sódica, Amoxilina, Maracugina, Coristina e Biotônico Fontoura. A lista completa está no site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que determinou a suspensão da distribuição, comercialização e uso de todos os produtos e lotes dos medicamentos.

FONTE: http://veja.abril.com.br/VIA (Com Estadão Conteúdo)

PLANTÃO: Tremor de magnitude 4,6 atinge Maranhão e Piauí Prédios foram evacuados nos dois Estados



Os moradores do Maranhão sentiram um tremor de 4,6 graus na escala Richter, na manhã desta terça-feira (3). O epicentro do terremoto foi registrado no município de Belágua, às 9h45, mas os tremores também foram sentidos na capital, São Luís, e em outros municípios.

Segundo testemunhas, a sede do Tribunal de Contas do Maranhão e o 7º Juizado Especial Cível, em São Luís, chegaram a ser evacuados.

O abalo foi confirmado pelo Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP).

Segundo informações da revista Veja, nas redes sociais, moradores de Teresina, no Piauí, também relataram ter sentido tremores. Lá, prédios também foram evacuados.

Mais cedo, ainda nesta terça-feira (3), o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) registrou abalos sísmicos no Chile e na Índia.

FONTE: https://www.noticiasaominuto.com.br

NOTÍCIAS DO LESTE: Tremor de terra é registrado em Duque Bacelar e Coelho Neto

Às 10h:00

Um abalo sísmico com fração de segundos foi sentido agora pouco em Coelho Neto. Leitores do blog na cidade de Duque Bacelar também registraram o ocorrido e que o fato lá foi sentido de forma mais direta.

Alguns registram que sentiram o fenômeno com maior intensidade, outros com menor proporção.

O assunto é o mais comentado nas redes sociais e viralizou em questão de minutos. Já há depoimentos que o fato foi regitrado em diversas cidades.

Era só que tava faltando…

Que Deus nos proteja!

FONTE:http://portalgaditas.com.br/