Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

Comunista Flavio Dino fala em restringir armas e recebe críticas de Delegado da PF

O ex-governador comunista do Maranhão, Flávio Dino (PSB), que, recentemente, foi indicado ao cargo de ministro da Justiça por Lula (PT), anunciou decreto que vai restringir o uso de armas de fogo no Brasil.

“Vou apresentar uma proposta de novo decreto. (…) Não basta revogar. (…) Deve ser colocada uma nova regulamentação no lugar”, disse Flávio Dino.

As novas medidas vão afetar também quem já comprou armas de fogo na gestão de Jair Bolsonaro.

Segundo Dino, os principais alvos são as de grosso calibre que teriam sido adquiridas a partir da liberação prevista em decretos editados pelo conservador.

“Existe direito adquirido a faroeste? Não. Existe direito adquirido a andar com fuzil, metralhadora? Não. Imaginemos a questão de um medicamento que hoje é permitido e amanhã passa a ser proibido. Alguém terá direito adquirido a continuar a tomar o medicamento? Não. É possível que haja um efeito imediato, inclusive no que se refere aos arsenais já existentes? Sim, é possível”, avisou.

Questionado sobre o armamento pesado já adquirido pelo cidadão, o senador eleito pelo Maranhão disse: “Provavelmente, vai haver uma modulação. Aquilo que for de grosso calibre, por exemplo, deve ser devolvido”, antecipou. O comunista mirou também nos clubes de tiro em todo o país, onde pretende impor número máximo de frequentadores e até fixar novos horários de funcionamento. Tudo para diminuir o interesse do cidadão aos locais.

“São regras de funcionamento dos clubes de tiros e normas sobre o arsenal existente, como encurtando prazos de registros de arma”, acrescentou. Se for empossado presidente do Brasil, Lula fará mudanças drásticas também nas Forças Armadas, na Polícia Federal e na Polícia Rodoviária Federal, indicando nomes mais alinhados ao perfil do Partido dos Trabalhadores.

“Maior aproximação”, desconversou Flávio Dino.

Quem não gostou nada disso foi o deputado federal eleito, Delegado Ramagem, que subiu o tom nas redes sociais e fez um grave alerta: “Desarmar a sociedade civil é velha tática de tiranos para controle social.

Sabem que um responsável armamento civil garante defesa e liberdade contra crimes e regimes totalitários. Político cheio de seguranças seguindo cartilha desarmamentista de Hitler, Lênin e Mao Tsé-Tung”, escreveu.

Com Informações: https://aldirdantas.com/Jornal da Cidade Online

Categoria: Notícias