Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

Forças Armadas pretendem dar posse aos indicados por Lula em dezembro; TSE precisa liberar o código-fonte

Por Revista Formosa

Conforme publicado por Revista Formosa que o Ministro da Defesa, General Paulo Sérgio, juntamente com os Comandantes das Forças Armadas: Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos; o Comandante do Exército, General de Exército Marco Antônio Freire Gomes e o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, não aceitam tratarem sobre transição com equipe de Lula. O Tribunal Superior Eleitoral ainda não acatou a solicitação das Forças armadas, de liberar o acesso ao código-fonte para averiguação nas eleições presidenciais 2022.

Os comandantes das Forças Armadas pretendem passar seus cargos para os oficiais-generais indicados pelo suposto presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PL), em dezembro. A cerimônia de transmissão do cargo está prevista para 23 de dezembro. Essa suposta data não foi confirmada pelo Ministério da Defesa.

Essa semana o Vice-Presidente da República do Brasil, General Hamilton Mourão afirmou que o TSE não tem mais legitimidade para validar eleições. E essa opinião é praticamente unânime entre os militares. Mourão ressaltou que processo eleitoral brasileiro está viciado e que aqueles que não concordam com o resultado que deu a vitória a Lula para presidente têm o direito de se manifestarem contra.

Único Ministério que não aceita transição é justamente as Forças Armadas. O impedimento, segundo os militares é o Alexandre de Moraes que até o momento não entregou o código-fonte para averiguação dos votos nas urnas.

Os oficiais-generais acreditam que não haverá nenhum tipo de resistência por parte do presidente Jair Bolsonaro (PL), sendo entregue o código-fonte pelo Tribunal Superior Eleitoral e caso venha confirmar a vitória do seu oponente. Os militares afirmam que não pode haver dúvidas e nem falta de transparência antes, durante e depois das eleições, é o que vem ocorrendo por parte do ministro Moraes.

A equipe de transição, liderada por Alckmin, está apreensiva, vem se aproximando o dia da diplomação e não tem nenhuma resposta por parte do TSE e nem das Forças Armadas.

Existe possibilidade de Lula não ser diplomado no dia 18 de dezembro, esse assunto é bem comum nos bastidores da equipe de transição, devido a exigência das Forças Armadas.

Transição

Revista Formosa não obteve respostas por parte do Ministério da Defesa se existe algum prazo para receber o código-fonte por parte do Tribunal Superior Eleitoral. Não houve resposta por parte do Coordenador Geraldo e nem do senador Jaques Wagner (PT-BA) porque ainda as Forças Armadas não aceitam a transição do suposto governo eleito.

Os militares afirmaram para a nossa equipe que nessa queda de braço entre o Tribunal Superior Eleitoral e as Forças Armadas, vencerá o clamor do povo brasileiro.

Carlos Ronayr

Professor; Casado; Graduado em Administração; Graduado em Teologia; Graduando em Direito; Licenciando em História; Pós graduação em docência do Ensino Superior. Apresentador do programa Verdade Viva da TVS. Cristão cuja fé é de origem judaico-cristã, de perfil Conservador-moderado. Defende e apoia a Democracia como sistema de governo, onde prima pela Liberdade.

Categoria: Notícias