Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

Veja quem é o candidato a deputado federal mais votado no Brasil

Vereador de Belo Horizonte ultrapassa os deputados mais votados de São Paulo: Guilherme Boulos (PSOL), Carla Zambelli (PL) e Eduardo Bolsonaro (PL)

Nikolas Ferreira é deputado mais votado do país Divulgação/Divulgação

 

Por Leonardo Caldas

Eleito com mais de 1,4 milhão de votos, Nikolas Ferreira (PL-MG) é o deputado federal mais votado do Brasil em 2022, superando nomes como Guilherme Boulos (PSOL), Carla Zambelli (PL) e Eduardo Bolsonaro (PL), os três candidatos mais votados em São Paulo, o maior colégio eleitoral do país. Em Minas, Ferreira superou com larga vantagem André Janones (Avante), que teve o apoio do ex-presidente Lula e recebeu pouco mais de 230 mil votos.

Fenômeno nas redes sociais, Ferreira é conhecido pelo apoio constante às pautas de Bolsonaro, que já declarou admiração pelo rapaz. Evangélico da denominação Comunidade Graça e Paz, ele foi o segundo vereador mais votado da história de Belo Horizonte, com 29.388 votos, e o mais jovem entre os políticos eleitos para a Câmara Municipal em 2020 entre todos os candidatos do país.

Nas redes sociais, o bolsonarista comemorou: “Oficialmente o deputado federal mais votado da história de Minas Gerais tem nome: Nikolas Ferreira”, comentou o vereador que rompe também o recorde no estado que era de Patrus Ananias (PT), com 523 mil votos nas eleições de 2002.

Passado o primeiro turno das eleições, as campanhas do presidente Jair Bolsonaro e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva passaram a segunda-feira  colocando ordem na casa para iniciar a campanha da segunda etapa da eleição.   Na campanha petista, o clima era de frustração com o resultado das urnas, que mostrou uma dianteira bem menor em relação ao presidente. O novo cenário impõe um desafio maior para que Lula consiga apoios ao centro, parte crucial da estratégia para consolidar a liderança.  No time bolsonarista, predominou o discurso descreditando as pesquisas de intenção de voto, que falharam em captar a força

eleitoral do presidente. Por enquanto, parte das apostas se apoia na perspectiva de uma melhoria na Economia.

Com Informações: https://veja.abril.com.br

 

Categoria: Notícias