Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

ACONTECE EM CODÓ: Prefeito quer propaganda enganosa

Repasse Informativo | Marcos Monteiro | Página 83

Foto: ( Reprodução )

O prefeito de Codó, completamente sem credibilidade diante da população ávida por melhorias, mais uma vez se viu inconformada com a cara de pau do comandante da gestão, querendo fazer publicidade enganosa, aquela que leva o consumidor a erro, tipificada pelo Código de Defesa do Consumidor, no artigo 47 do CDC que diz:
“Há previsão, no código de defesa do consumidor (CDC), de três tipos de publicidade que ferem os direitos do consumidor, a saber: publicidade enganosa, publicidade simulada e a publicidade abusiva. A publicidade enganosa é aquela que induz o consumidor ao erro, e pode ser por comissão ou omissão.”
Se formos fazer uma analogia a essa divulgação, diríamos que foi feita uma publicidade de melhorias na saúde, mas o que a população vê é algo oposto ao sugerido na matéria.
Segundo o senhor José Pereira do Codó Novo: “A população conhece a verdadeira realidade, nós de Codó conhece o caos vivido quando se necessita de cuidados médicos e assistência na área da saúde, situação precária e falta de remédios e poucos investimentos”, diz Antônio de Codó Novo.

Segundo populares, o hospital já recebeu mais de 10 milhões de emendas parlamentares em 12 meses. Dizem ainda que a foto é de uma sala, enfatizam ainda que nesses 12 meses de gestão que beira ao completo desmantelo geracional, falam que esse hospital tem três pavilhões, e a reforma começou na gestão passada e agora está sendo apresentado.
“Existe as outras duas alas que estão imundas e o povo sofrendo e leitos sem ventiladores”, falou uma internauta.

Populares ainda, sugerem ao blogueiro que assinou a matéria sobre benfeitorias do hospital, que venha conhecer a “maravilha” que se encontra Codó. Claro o blogueiro não tem nenhuma culpa em divulgar informações que lhes foi repassada sem conteúdo verdadeiro, contudo, a população não pode ser ludibriada com tamanha falta de competência administrativa e gerencial do gestor atual, em consonância com a Secretária de Saúde, que ainda não conseguiu se encontrar, mas infelizmente o que vemos é um trabalho medíocre, que no final das contas quem paga os serviços inexistentes e cheio de falhas, é o povo.

Categoria: Notícias