Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

GIRO PELO BRASIL: Preço do gás de cozinha cai a partir desta 2ª feira nas refinarias

Foto: iStockphoto/Getty Images

Entra em vigor nesta segunda, 5, a redução no preço do gás – GLP residencial (embalagens de até 13 quilos) e empresarial (destinado a embalagens acima de 13 quilos) para as distribuidoras.

O preço do botijão de gás de cozinha terá redução de 8,17% e passará a custar 24,06 reais para as distribuidoras, de acordo com a Petrobras, que anunciou a mudança na ultima sexta, 2.

E quanto o consumidor vai pagar a menos?  Vai depender de onde você compra e da boa vontade dos empresários. A Petrobras diz que o repasse dos preços ao consumidor final depende das estratégias das distribuidoras e revendedoras.

De acordo com a estatal, o preço de venda do gás de cozinha é formado pela média das cotações de butano e propano no mercado europeu, com o acréscimo de uma margem de 5%, e pela cotação do câmbio.

A queda

Foi a primeira queda do ano no valor do GLP residencial, que tem sido reajustado a cada três meses.

A companhia também reduziu em 13% os preços médios do GLP industrial e comercial, vendido em embalagens de mais de 13 quilos em suas refinarias.

É o segundo corte consecutivo, após queda de 9,8% em 24 de julho.

Os valores anunciados pela Petrobras representam o custo sem adição de impostos para venda do botijão às distribuidoras.

A diminuição nos preços do gás faz parte do “choque de energia barata” prometido pelo ministro da EconomiaPaulo Guedes.

Segundo ele, se dará pela abertura do mercado, especialmente com a quebra do monopólio da distribuição.

Em abril, Guedes projetou que os preços do GLP residencial possam cair pela metade em “um ano e meio ou dois” com as medidas do governo.

Em nota, o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) estimou que a Petrobras ainda tem praticado ágio de cerca de 31% em relação ao mercado internacional.

“Esse ágio vem pressionando ainda mais os custos de negócios que têm o GLP entre seus principais insumos, impactando de forma crucial empresas que operam com o uso intensivo”, de acordo com o comunicado.

Com informações: http://www.sonoticiaboa.com.br/via Veja

Categoria: Sem categoria

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.