Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

Vídeo: Com pistola na mão, policial ameaça pedreiro por causa de Pipa

Ele teria invadido a casa e ameaçado o pedreiro, que estava com uma criança no colo

Por causa de uma pipa, dois irmãos, entre eles um policial militar, invadiram a casa de um pedreiro que estava em sua residência descansando.  O policial, que aparece nas imagens de arma em punho e ameaçando o homem que está sentado, é Rodrigo Ramires. Ele é lotado no 2º Batalhão da Polícia Militar de Três Lagoas, município distante aproximadamente 330 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o site JP News, o pedreiro estava descansando com a família na porta de casa. A cena foi gravada pela sobrinha, Nayara Cristina Carvalho dos Santos. O caso aconteceu no dia 19 de agosto, mas só foi divulgado nesta quarta-feira, 06 de setembro.

A divulgação do fato só demorou porque o aparelho de telefone celular utilizado na gravação acabou sendo danificado. Um homem, identificado como Leonardo, que seria irmão do PM e que também aparece nas imagens, agrediu Nayara, que tentava registrar a cena de violência que por pouco não terminou em tragédia.

De acordo com o depoimento de Nayara, a agressão teria ocorrido por causa de uma “pipa”. Segundo ela, o policial militar invadiu a casa da família acompanhado de Leonardo. Armado, o PM exigia a devolução de uma pipa que teria caído nas proximidades da casa onde o caso foi registrado.

Nayara contou que, momentos antes da invasão, ela conseguiu capturar um brinquedo que caiu perto de sua residência. Nayara também mora no local onde o caso foi registrado.

“A gente costuma brincar, correr na rua atrás das pipas que caem. Isso é uma tradição no Brasil. Todos saem correndo atrás do brinquedo quando ela vem caindo do céu, geralmente depois de uma batalha entre duas pipas”, lembrou.

O homem na mira do policial é Silvano, tio de Nayara. Pedreiro, ele descansava com a família na porta de casa com a filha de dois anos no colo quando foi surpreendido pela invasão. “Meu tio tem duas crianças pequenas. Estava na casa dele e acabou enfrentando aquela situação sem dever nada. Só tinha ele de homem na casa. Éramos quatro mulheres e duas crianças. Foram momentos de muito medo”, relatou.

Outro lado

O comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar de Três Lagoas, James Magno, informou que vai avaliar o caso para tomar as providências cabíveis. Disse ainda que vai analisar a atitude do policial, que poderá responder procedimento administrativo, inquérito policial ou sindicância, se for comprovado o crime. “Após a avaliação e, caso seja confirmado a conduta do policial, podemos encaminhar ao Ministério Público Estadual e poderá ser punido administrativamente”, pontuou.

Veja o vídeo: 

FONTE:http://galvestuntum.blogspot.com.br/VIA  Top Mídia News

Categoria: Sem categoria