Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

Candidatura de Lula é ‘desseviço’ e Doria é ‘farsante’, diz Ciro

Ex-ministro da gestão petista é pré-candidato à Presidência em 2018

O ex-ministro Ciro Gomes criticou uma possível candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva às eleições de 2018. Pré-candidato pelo PDT, ele afirma que o ato seria um “desserviço” ao país e à própria figura do petista.

“O que acho, e falo isso com franqueza e respeito, é que a candidatura dele [Lula] seria um desserviço ao Brasil e a ele próprio. A ele próprio porque jamais conseguirá o extraordinário momento que viveu como presidente. E ao País porque do jeito que as coisas estão, justa ou injustamente, ele divide a sociedade brasileira em ódios, passionalismos e até violência, impedindo que o debate de 2018 seja estratégico de economia, de desenho institucional do País, até das premissas do jogo político”, afirmou o pré-candidato, em entrevista ao Jornal do Commercio.

“O que o País precisa não é de um salvador da pátria, de um Sebastião que resolva o problema por nós. P País precisa de um projeto nacional de desenvolvimento que tenha compromisso claro com a superação da miséria e da desigualdade, das sequelas da violência, da carência de infraestrutura e que seja capaz de fazer o Brasil voltar a crescer superando anos de estagnação econômica”, ponderou.

Gomes também disse ser ” completamente improvável” aceitar fazer aliança com o PT, conforme teria sinalizado o ex-presidente da sigla Rui Falcão. “A natureza do PT não é apoiar ninguém, é de hegemonismo. O sonho deles sempre é erem os únicos no campo progressista como expressão partidária. Mesmo com tudo o que tem acontecido, não vejo que eles tenham se dedicado a um mínimo de autocrítica”, disse.

O ex-ministro também criticou o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB). “Eu considero ele um farsante perigoso, É o novo Collor que a plutocracia de São Paulo está produzindo”, afirmou.

Ciro opinou, ainda, sobre a possibilidade de realização de eleições diretas ainda em 2017, em caso de vacância do cargo. “O melhor caminha seria antecipar as eleições gerais de 2018porqe você renovaria a estrutura de poder que está apodrecida e deslegitimada pelo golpe e pela sequência de escândalos que acabaram o centro dos golpistas”, explicou, ressaltando que acha o cenário “improvável”.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br

Categoria: Sem categoria

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.