Repasse Informativo | Marcos Monteiro - Repasse Informativo Caxas-MA, O Blog do Marcos Monteiro.

ABANDONADO: Com as costas em carne viva, herói Márcio Ronny clama a Flávio Dino por socorro

Márcio Ronny segue penando em busca de assistência do governo para continuar tratamento

O governo comunista de Flávio Dino (PCdoB) abandonou o ex-entregador de frangos Márcio Ronny da Cruz Nunes, 40 anos, que teve mais de 40%do corpo queimado ao salvar mãe e filha de um ataque incendiário a um ônibus, em São José de Ribamar, em janeiro de 2014, e hoje convive com graves sequelas físicas provocadas pela exposição ao fogo. No momento, ele pena para retomar o tratamento e se vale de uma decisão judicial que manda o Estado a custear os meios médicos para amenizar o seu sofrimento.

Nesta segunda-feira, Márcio Ronny esteve mais uma vez na Secretaria de Estado da Saúde (SES) para clamar por solução para o seu drama. Ele saiu de casa, na Vila Sarney Filho, de ônibus, e até o início da tarde não havia almoçado. Fisicamente, está a cada dia mais desfigurado, com as costas praticamente em carne viva, já que os danos à sua pele evoluíram porque o governo deixou de fornecer os remédios que facilitavam a cicatrização.

Sem tratamento, costas de Márcio Ronny estão praticamente em carne viva

Desamparado, Márcio Ronny é obrigado a usar parte da pensão vitalícia de R$ 1.100,00 que recebe, concedida no governo passado, para comprar medicamentos, protetor solar, hidratante, sabonete e outros itens, além de sustentar a família. Em situação crítica atualmente, o herói já contraiu vários empréstimos consignados e o que lhe sobra é R$ 300,00, dinheiro que não é suficiente para mantê-lo com a esposa e os cinco filhos.

Sensível à dor do herói, o Instituto de Cidadania Ativa, Organização Não-Governamental presidida pelo árbitro jurídico, projetista e empresário Maurício Miguel, está mobilizando a sociedade a fazer doações a Márcio Ronny. A intenção é complementar o que a própria ONG já fornece a ele, como cesta básica e medicação.

Notificação

A informação mais recente é de que o governo já foi notificado sobre ordem da Justiça que o obriga a prestar ao paciente a assistência que vem sendo negada desde que Flávio Dino assumiu o mandato, um ano depois da tragédia que o vitimou.

Ansioso quanto a uma resposta positiva das autoridades, ele tem esperança de que o governo custeio os medicamentos que ele precisa tomar para continuar vivo.

FONTE: https://www.blogsoestado.com

Categoria: Sem categoria

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*